Airport sleeper, onde dormir nos aeroportos

Viajante tira um cochilo no aeroporto de Heatrow, em Londres. Foto: Giuseppe Galli.
Viajante tira um cochilo no aeroporto de Heatrow, em Londres. Foto: Giuseppe Galli.

O voo foi cancelado, a conexão vai demorar, o avião vai atrasar por problemas técnicos e o jeito é esperar? Então, respire fundo e pense positivo, você pode ser o próximo airport sleeper e a experiência pode não ser assim tão ruim.

Primeiro, procure um bom lugar para repousar, de preferência, um local que não seja muito movimentado e não esteja tão iluminado. Carregar protetores de ouvidos e máscaras para os olhos, pode ajudar bastante.

Quem tem experiência no assunto, aconselha puxar um ronco nas salas de oração dos aeroportos. Geralmente, esses são lugares mais tranquilos e silenciosos. E se não tiver a sorte de encontrar bancos largos e confortáveis, a última alternativa é se esticar no chão mesmo. Nesse caso, um saco de dormir ou uma toalha podem ser bons aliados; e para o pescoço, um travesseiro inflável e na falta de um, até mesmo a mochila pode servir de apoio.

A tcheca Jana Kvaltinova é uma viajante experiente que já passou algumas noites em aeroportos. Quando ia de Londres para Nova Dehli, ela dormiu em Heatrow para pegar o primeiro avião do dia seguinte. “Não foi tão desconfortável assim. Durante o dia esse aeroporto é bastante movimentado, mas a noite dá uma acalmada. Encontrei um bom lugar na frente de uma cafeteria e dormi junto com outros viajantes, que também escolheram o mesmo lugar. Me enfiei dentro do meu saco de dormir e coloquei o despertador para o dia seguinte”, conta.

Outra dica é checar com a sua compahia de cartão de crédito e a linha aérea que for viajar se elas contam com salas de embarque especiais. Muitas oferecem esses serviços e algumas costumam oferecer regalias para seus sócios, como internet de graça, cadeiras confortáveis, banheiros com chuveiros, lanches e jornais à disposição dos viajantes.

Ryanair
Foto: This is Money

Hoje fiquei sabendo que essas salas também podem ser usadas pagando uma taxa. O site Salas Vip mostra quais aeroportos do Brasil e do mundo oferecem esse serviço e quanto se paga pela regalia.

Além disso, alguns aeroportos também se destacam pelos extras que oferecem, como é o caso do de Cingapura. Ali os viajantes podem optar entre usar chuveiros para um banho rápido, navegar na internet de graça, usar a sala de tv e jogos, ou até mesmo dar um mergulho em uma piscina.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

E pra quem pode gastar um pouco, uma ótima opção são essas caixas que mais parecem um pequeno quarto de hotel. A sleepbox tem cama de casal, tomadas para carregar aparelhos eletrônicos e até tv!! Já estão disponíveis em aeroportos de Londres, Estocolmo, Amsterdã e Rússia. Para saber mais sobre essas ¨caixinhas¨, veja aqui.

A canadense Donna McSherry, uma mochileira experiente, criou o site Sleeping Airports, essa página conta com divertidos depoimentos, fotos engraçadas e uma lista com os 10 melhores e piores aeroportos do mundo para passar a noite.

Então, se você for o próximo airport sleeper, boa viagem e bons sonhos!!

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *