Quer altas doses de flamenco? Visite Sevilha!

flamenco sevilha
Sevilha oferece dezenas de lugares para ver apresentações de flamenco. Foto: Lucila Runnacles

O cantaor tem os olhos fechados, como se a sua alma sentisse dor. Ele canta “a palo seco”, sem o acompanhamento de instrumentos musicais. Suas mãos e um leve toque no piso de madeira são os únicos instrumentos que marcam o ritmo. A voz sai entrecortada, ele fala de amor e de perdas, das horas que não foram suficientes para manter aquela paixão, da mulher que se foi…Isso foi o que vi durante a primeira apresentação de flamenco num tablao andaluz. Além das belas atrações turísticas que Sevilha oferece, o flamenco é algo que não pode ficar de fora. Em Sevilha há dezenas de lugares para assistir a esses espetáculos; locais mais turísticos, tablados informais e até corrales, em pátios de casas.

O primeiro show de flamenco que vi por lá foi na Casa da Memória (Calle Ximénez de Enciso, 28), no centro histórico. Um lugar acolhedor com patio aberto, decoração simples e uma ótima acústica. Por conta do preço camarada, é bom fazer reserva porque essa casa enche rápido.

Durante a apresentação me lembro que os sapatos dos bailarinos me chamaram a atenção, parecia que eles faziam desenhos sobre o piso de madeira. Tudo era ritmo e percussão. O espetáculo misturou bulerías e sevillanas, com o suor das coplas, exemplos de ritmos que fazem parte da diversidade do flamenco. “Isto é o sentimento de um povo, é a maneira de expressar a nossa cultura”, me disse o bailarino profissional Adolfo Vega, de 35 anos, que leva mais da metade da sua vida dançando.

flamenco em sevilha
O flamenco entrou na Espanha pelas mãos dos ciganos. Eles introduziram o gênero musical no século XV. Foto: Lucila Runnacles

Pelas minhas andanças por Sevilha também conheci a Carbonería (Calle Levíes, 18), uma taberna no centro da cidade. Para encontrar o local é preciso estar atento, não tem nenhuma placa na porta. Ali, qualquer um pode subir e fazer seu show. A partir das 23h é quando os profissionais do baile começam a aparecer.

Outra opção são as grandes casas de show que atraem muitos turistas e oferecem jantar junto com as apresentações. O tradicional Patio Sevillano (Paseo Cristóbal Colón, 11) é uma delas. Esse lugar tem capacidade para 350 pessoas e conta com 42 anos de história.

Flamenco em Sevilha
Foto: Edgar Marques

Outros locais que oferecem o mesmo estilo de shows e jantares são El Palacio Andaluz (Av. Maria Auxiliadora, 18-B) e El Arenal (Calle Rodo, 7).

O flamenco entrou na Espanha pelas mãos dos ciganos. Eles introduziram o gênero musical no século XV. No início era só canto, mas com o tempo chegaram as palmas e a guitarra, e muitos anos depois é que o sapateio foi introduzido. O resultado é uma mistura entre a cultura cigana e andaluza, que conta também com contribuição muçulmana e judia.

Por isso e por outras razões é que a Unesco reconheceu o flamenco como Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Se você conhece outros tablados ou casas de show em Sevilha e quer nos contar, ficaremos felizes!!

Depois de conhecer e dançar em Sevilha, não perca estas dicas do que fazer durante 24h em Madri!

1 Comment

Comments are closed.