O que fazer em Torino

torino
Rodeada pelos Pirineus, Torino surpreende pela sua beleza natural. Foto: Lucila Runnacles

Essa cidade cravada aos pés das montanhas Piemontesas, encanta pela sua beleza natural, arquitetônica e pela vida cultural. Morei seis meses em Torino e até hoje me lembro do seu ar aristocrático e chique, com seus inúmeros cafés e seus pórticos imponentes.A apenas uma hora de viagem de trem desde Milão, essa cidade merece uma visita. Outra curiosidade, Torino foi sede da Fiat durante muitos anos. Aliás, Fiat significa Fábrica Italiana de Automóveis de Torino.

 

Via Po
A charmosa Piazza Vitorio Veneto

Os pórticos são um dos seus cartões postais mais famosos. A cidade conta com 18 quilômetros deles. Uma curiosidade, os pórticos do lado esquerdo, que vão desde Palazzo Reale até a Piazza Vittorio Veneto, são ininterruptos, mesmo entre os cruzamentos. O dato curioso é que isso foi feito a pedido da realeza que não queria se molhar durante seus passeios nos dias de chuva, enquanto que do lado direito, quem passeava era a plebe, que podia se molhar. É mole?

Museus
Bom, se a ideia é fazer um passeio cultural, Torino oferece nada menos do que 44 museus, um mais legal que o outro. Na minha opinião, os melhores são o Museu Nacional do Cinema, na Molle Antonelliana (uma torre com 167 metros de altura de onde se tem uma espetacular vista das montanhas que rodeiam a cidade).

A famosa Molle Antoneliana
Museu do cinema

Esse museu é um dos mais completos da Europa no quesito cinema. São cinco andares que contam os segredos da sétima arte. Em exibição há uma grande coleção de cartazes de filmes consagrados, objetos como a máscara usada por Darth Vader, em “Guerra nas Estrelas”, diversos cenários. Além disso, adorei brincar de ser diretora com os efeitos especiais do longa “E.T”.

museu do cinema torino
O Museu do Cinema é uma das grandes atrações da cidade. Foto: Ricardo Simonato

Meu segundo museu favorito é o Egípcio (Via Accademia delle Scienze, 6). É um museu fascinante. Depois do museu do Cairo, esse é considerado o mais importante. Ali estão expostas mais de 30 mil peças, entre múmias, sarcófagos, papiros, esculturas e outros objetos. Uma vez lá dentro, esquecemos que estamos na Itália, parece que viajamos literalmente ao Egito.

Turismo religioso
Torino também é bastante conhecida por albergar o santo sudário, em exposição na catedral da cidade. Segundo a tradição cristã, esse lençol envolveu Jesús.

O santo sudário original também está guardado ali, mas raramente essa peça é exposta ao público. O que os visitantes podem ver é uma cópia do lençol.

Outras igrejas que merecem a visita são a Gran Madre, na frente do Rio Po, e a Basílica Superga, que vale pela vista panorâmica que se tem lá de cima.

Uma dica, se for visitar mais de dois museus, compre a “Piamonte Card”. Esse cartão dá direito a entrada gratuita em todos os museus da cidade, transporte público e descontos em lojas e espetáculos. Eu usei e super recomendo. Os cartões são vendidos nos pontos de informação turística e no aeroporto.

Neve e moda
Durante a estação mais fria do ano a região é um prato cheio para os amantes dos esportes de neve. Rodeada pelos Pirineus, há várias estações de esqui a poucos quilômetros da cidade. E para os que preferem seguir os passos da moda, a Via Roma concentra o maior número de lojas de marcas famosas.

Continuando com as comprinhas, para os que dispensam o luxo e curtem as feiras de rua, eu adoro, o Mercatto de Porta Palazzo é o maior mercado a céu aberto da Europa. Ali é possível encontrar desde frutas, peixe, comida, objetos de cozinha, roupas, livros, até brinquedos e lingerie. Durante o dia essa feira fica abarrotada de gente. Por isso, cuidado com os batedores de carteira, que são muito comuns nessa área.

Comida e diversão
Bom, agora vamos falar de um assunto que eu amo,culinária italiana. Para os gulosos como eu, Torino é um paraíso. Se visitar a cidade, faça como os locais e vá a um aperitivo. Esse típico evento social acontece, geralmente, entre 19h e 21h. É muito legal. Muitos bares oferecem uma mesa com uma variedade de pratos frios e quentes, onde o cliente só paga pelas bebidas e pode comer à vontade. Na época em que morei lá, um dos mais famosos era o aperitivo do bar La Drogheria (Piazza Vittorio Veneto, 18).

Também são típicos os agnolotis, uma espécie de capeleti recheado com molho ragú (com molho de tomate) ou acompanhados da simplicidade de um molho feito com manteiga e sálvia, meu favorito. Outra especialidade local é carne recheada com vinho Barolo.

Para os que gostam de café, o bicerin é uma boa pedida; um copo pequeno que mistura uma dose de café expresso, chocolate quente, creme de leite e chocolate em pó por cima. Um dos lugares mais famosos para provar a bebida é no bar Bicerin (Piazza della Consolata, 5). E para os amantes do sorvete, como não poderia deixar de ser toda cidade italiana que se preze tem uma boa sorveteria. Em Torino, recomendo a Fiorio (Via Po, 8).

Murazzi, Torino
Durante o verão, os bares dos Murazzi ficam lotados. Foto: Lucila Runnacles

E se depois de tanta comilança, ainda sobrar energia para curtir uma balada, vá aos Murazzi, onde está o agito da cidade. Na beira do Rio Pó tem dezenas de bares, discotecas e galerias de arte que ficam lotados, principalmente durante o verão.

Sou suspeita pra falar de Torino, porque morei lá e fui feliz, mas garanto que você não vai se arrepender de visitar essa cidade!!

5 Comments

  • UAU, incrível! Adorei todas as dicas, especialmente sobre os melhores museus e dos aperitivos. Que maravilha, não? Gostaria de saber quais são os trâmites para ir pra Itália. Terei um congresso na minha área lá e Tourino em agosto e nunca fui pro lado da Europa. Poderia me ajudar? Obrigada!!

Comments are closed.