10 razões para conhecer Malta

malta

Essa pequena ilha europeia, de apenas 400 mil habitantes, merece uma visita por inúmeras razões. Malta é tranquila, pequena, aconchegante, o mar é lindo, tem belas praias e boa comida! Além disso, a distância de 90 quilômetros da Sicília e de 290 km do norte da África faz com que o seu clima seja delicioso; o verão é quente e se estende de maio a outubro, e o inverno não é nada rigoroso.

Malta tem apenas 240 quilômetros quadrados, o país é formado por 3 ilhas (Malta, Gozo e a quase desabitada Comino) e tem muita história. Os britânicos estiveram lá por cerca de 150 anos e deixaram várias influências, entre elas dirigir pela mão esquerda e que o inglês seja um dos idiomas oficiais, além do maltês.

Bom, se ainda não te convenci, aí vai a minha lista de 10 motivos pelos quais você deveria incluir essa pequena ilha na sua próxima viagem:

Malta jardim barraka
Do Jardim Barraka, em Valletta, é possível avistar fortalezas, bastiões e o principal porto de Malta. Foto: Lucila Runnacles

1. Declarada patrimônio da humanidade pela Unesco, a capital Valletta tem apenas seis mil habitantes, 12 ruas paralelas e 7 perpendiculares. A mini cidade reúne uma catedral, alguns museus interessantes, centenas de lojas e uma vista imperdível desde o Jardim Barraka. Dali é possível avistar fortalezas, bastiões e o principal porto do país.

2. A pitoresca Mdina, também conhecida como cidade do silêncio, é outra atração maltesa. Um passeio pelas estreitas ruas desse pequeno local, que tem apenas 300 habitantes, é uma viagem ao passado. Entre lojas de souvenir e estreitas ruas medievais, se chega ao mirador que tem uma interessante vista panorâmica da região.

3. Para os amantes dos frutos do mar e das paisagens de livros, recomendo conhecer Marsaxlokk, na parte sul da ilha. Pequenos barcos dão um colorido especial à essa pequena vila de pescadores. Além disso, vários restaurantes de frente para a baía, fazem desse local um lugar perfeito para saborear pratos à base de peixe fresco.

Marsaxlokk malta
A vila de Marsaxlokk é um refúgio de pescadores, ótimo lugar para almoçar e ver o dia passar sem pressa. Foto: Lucila Runnacles

4. Outra atração turística imperdível é a Blue Grotto, também ao sul. Além de ser ponto para os praticantes de mergulho, a cor do mar nessa região é de um azul bem intenso, que encanta até os que não entram na água.

5. Além das belezas naturais, Malta também é muito procurada por pessoas que querem aprender inglês. Preços mais competitivos e clima melhor do que o do Reino Unido, faz desse país um point de estudantes do mundo inteiro, principalmente durante o verão. A ilha conta com centenas de escolas de inglês espalhadas, principalmente na capital. A dobradinha praia + inglês é um sucesso por lá.

6. Para os que procuram agito, o point são Sant Julian´s e Paceville. Esses dois lugares fervem durante o verão europeu com seus bares, clubs, cassinos e hotéis sempre lotados.

7. Em Malta tudo fica perto. Conhecer o país é fácil; o viajante pode alugar um carro ou pegar os tradicionais ônibus turísticos de dois andares. As duas companhias que oferecem o serviço desses ônibus contam dois bons trajetos pelo norte e sul da ilha.

bus malta
Os ônibus que circulam em Malta são uma atração à parte. Foto: Lucila Runnacles

8. Ainda sobre os ônibus, os que não são turísticos, são por si só uma atração à parte; pintados de amarelo e laranja, esses veículos vintage dão um colorido especial às ruas. Mas se utilizar o transporte público, é preciso se armar de paciência, porque apesar de ser barato, todas as linhas partem da capital Valletta, ou seja, toda vez que o turista quiser conhecer qualquer lugar de Malta, deve ir primeiro até a capital.

Os famosos pastizzi
Os famosos pastizzi

9. Uma das coisas que mais curto quando estou viajando, é provar a gastronomia local.
A cozinha maltesa tem forte influência mediterrânea: massas, peixe fresco, azeite de oliva, azeitonas e queijos estão sempre presentes nas mesas. Um dos pratos típicos é a carne de coelho cozida com vinho tinto e acompanhada de batatas. Além disso, os pastizzi (pequenos salgados folheados) de queijo ou ervilha são delíciosos e uma boa opção de comida rápida.

10. Para mim, as bebidas são um capítulo à parte. Se visitar Malta, não deixe de provar o Bajtra, um licor maravilhoso feito do fruto do cacto. Essa bebida de tom rosado, sabor doce e intenso é uma verdadeira especialidade.

O refrigerante Kinnie
O refrigerante Kinnie

Outra bebida típica é o refrigerante Kinnie. Feito com laranja amarga e ervas, é um dos orgulhos dos locais. Eu não gostei muito, mas não custa provar. E para os amantes da cerveja, não deixem de experimentar a maltesa Cisk.

Típicas sacadas de madeira de arquitetura maltesa
Típicas sacadas de madeira de arquitetura maltesa

Convencidos?? Então agora é só arrumar a mochila e partir 🙂

6 Comments

  • Olá, Bruno.
    Fica díficil te responer qto. dinheiro levar, isso vai depender dos gastos que vc vai ter. Tenta entrar em contato com alguém que já esteja morando lá ou morou recentemente, pra que possam te passar valoreis de custos mais atuais.
    Abraço e boa estadia em Malta!

  • Vou para Malta em novembro e passarei 7 semanas estudando inglês na escola clubclass. Quanto levar em dinheiro para gastar com alimentação e passeios neste período. Os gastos com moradia eu já fechei com a própria escola. Obg

  • Irei a Malta em setembro, onde passarei um mês estudando inglês. Salvei o post para me ajudar a montar meu roteiro de passeios por lá. thanks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *