Dicas para viajar de carona

EstebanMazzoncini
O fotógrafo Esteban Mazzoncini pegando carona no Irã

 

Na Europa é bastante comum ver gente pedindo carona nas estradas. Quem já fez, diz que é divertido, econômico e que vale a pena. Eu ainda não viajei de carona, adoraria, quem sabe um dia. Enquanto isso, deixo dicas de como pedir carona e depoimentos de viajantes que já fizeram e recomendam. 

“Conheci gente de todos os lugares, tive diversas experiências viajando de carona. É algo que não tem preço”, conta o músico e jornalista Bernardo Tonasse. Esse brasileiro fez uma intrépida viagem, só pedindo carona, por alguns países europeus. Durante um mês, Bernardo conheceu diversos lugares como Eslovênia, Croácia, Áustria e Hungria.

Muitos viajantes que já pegaram carona dizem que dessa maneira é possível conhecer um país a fundo: viajando e conversando com os locais. No Brasil, esse estilo de viagem ainda enfrenta alguns preconceitos e a questão da segurança acaba virando um obstáculo, mas na Europa é uma prática bastante comum.

Pedindo carona
Com seu chamativo cartaz, Bernardo Tonasse em ação.

 

O argentino Juan Villarino, nômade (como ele mesmo se descreve), começou a viajar de carona em 2005. As experiencias positivas foram tantas que acabou virando seu estilo de vida.

Juan visitou nada menos do que 46 países e percorreu mais de 130 mil quilômetros, só pedindo carona. “Fui hospedado por famílias humildes de todas as partes do mundo, todas me ajudaram. Vi pessoas que no início eram desconhecidos e que se emocionavam quando a gente se despedia. Isso significa muito para mim”, conta ele, que também escreveu um livro sobre as suas andanças pelo Oriente Médio e tem um blog (acrobatadelcamino.blogspot.com), cheio de histórias aventureiras e inspiradoras.

Juan Villarino viajando pela China
Juan Villarino viajando pela China

 

Internet
A tecnologia também pode dar uma mãozinha, talvez sem o glamour de esperar na estrada, mas com a vantagem de ganhar tempo. Na internet existem vários sites especializados que colocam caroneiros e motoristas em contato. Alguns são gratuitos, enquanto em outros é necessário pagar uma taxa anual para encontrar parceiros de viagem. A maioria dos usuários oferece lugar de graça nos carros e outros dão carona em troca de dividir as despesas com a gasolina.

No Brasil, a rede social www.coletivu.com.br organiza caronas em várias cidades, assim como a Tripda, www.tripda.com.br. Na Europa, na www.hitchhikers.org os motoristas escrevem para onde estão indo, o número de lugares disponíveis nos carros e as pessoas entram em contato diretamente entre si; nesta outra www.hitchwiki.org é possível encontrar uma série de dicas e bons lugares onde pedir carona pelo mundo afora.

Segurança na estrada e dicas
– Antes de embarcar é aconselhável pedir os dados do motorista (nome, número de identidade e placa do carro), e passar essas informações através de uma mensagem de texto para algum amigo ou familiar.

– Geralmente as mulheres conseguem carona mais facilmente que os homens, mas é melhor evitar ficar sozinha na estrada. Melhor mesmo é estar acompanhada de um amigo ou amiga. Alguns viajantes aconselham as mulheres a aceitarem carona só de uma motorista ou de um casal.

– Tenha sempre a mochila ao seu alcance. Evite colocá-la no porta-malas. Dessa maneira, se alguma coisa der errado, dá pra sair do veículo com tudo rapidamente.

– O primeiro passo para quem pede carona é escolher bem o lugar. Os mais experientes aconselham abordar as pessoas em postos de gasolina, fora da cidade. Esse é um ponto onde o viajante pode trocar algumas palavras com o motorista e perguntar em que direção está indo. Além disso, outros lugares para tentar a sorte podem ser nos últimos sinaleiros nas saídas das cidades, nos pedágios ou em postos policiais.

– Outra dica importante é levar um mapa com as principais rodovias e estradas da região, e se possível algum que marque também os postos de gasolina. “Isso é muito útil na hora de traçar o destino e até mesmo quando for necessário ir a pé de uma cidade a outra”, explica Bernardo.

– Pequenos detalhes como usar roupas coloridas podem ajudar a chamar a atenção na estrada. Evite usar óculos escuros quando estiver pedindo carona, o motorista sentirá mais confiança se puder ver o rosto do viajante. Mochileiros experientes também aconselham um visual modesto e limpo. Nada de parecer um hippie, isso não ajuda na hora de ganhar carona.

– Para ter sucesso nem sempre o gesto do polegar aberto, mundialmente conhecido, funciona. Eficiente mesmo é ter um pedaço de papel ou papelão com letras grandes dizendo o nome da cidade onde se quer chegar ou a direção desejada.

Pé na estrada, boa sorte e excelentes viagens!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *