Capital gay friendly

blog gay

Além de ter uma noite vibrante, a cidade hermana oferece um circuito intenso de bares, hotéis, restaurantes, baladas, livrarias especializadas, festivais e até milongas gays. Prepare a agenda e divirta-se!!

A Argentina foi o primeiro país da América Latina a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, em 2010. Além disso, a população é bastane tolerante com a comunidade LGBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros). Prova disso é que Buenos Aires está entre os 10 melhores destinos gays do mundo, segundo um ranking feito pelo site Trip Advisor.

Diferente de metrópoles como Madri ou Los Angeles, onde há bairros que concentram esse setor, em Buenos Aires não há uma região específica gay. Na capital argentina a maioria dos lugares LGBT estão espalhados por diversas áreas, entre elas, Palermo, Recoleta, Barrio Norte e San Telmo.

Literatura
A cultura gay friendly é tão grande em Buenos Aires, que a cidade conta até mesmo com uma livraria especializada em literatura gay. Há dois anos, Cláudio Sartori e Aldo Fernández apostaram nesse nicho e abriram a “Otras Letras”, em Palermo. No início a livraria era virtual, mas o sucesso foi tanto que eles decidiram abrir uma loja na rua. “Buenos Aires é bastante amigável com os gays e as lésbicas e nos demos conta de que não existia nenhuma livraria especializada no assunto, por isso resolvemos investir na ideia”, conta Cláudio, que também trabalha como médico.

gayblog

Na livraria há diversas obras que abordam a temática homossexual em livros infantis, de poesia, religião, cinema, guias de viagem, fotografia, biografia, entre outros. Ali também é possível encontrar livros de direitos humanos, de inclusão social, CDs, revistas e filmes que falam da homossexualidade.
Serviço: Abre de segunda-feira a sexta-feira, das 13h às 20h; sábados das 14h às 20h. Rua Soler, 4796, Palermo.

Atualização: essa livraria fechou, mas parece que continuam vendendo livros pela internet. www.libreriaotrasletras.com

Tango
Quando o tango surgiu só os homens dançavam entre eles. No início as mulheres não participaram desse movimento. Hoje em dia, o papel dos dois já está bem definido; os homens guiam e as mulheres se deixam levar. Mas nas milongas “queer”, como são chamadas as milongas gays em Buenos Aires, os bailarinos podem inverter esses papéis. Não só homossexuais frequentam as noites de tango LGBT, também participam das milongas pessoas que querem aprender um rol diferente na dança.
O sucesso do tango gay friendly foi tanto em Buenos Aires, que há alguns anos a capital portenha sedia o Festival Internacional de Tango Queer. Em 2012, a 6ª edição desse evento acontecerá entre os dias 19 e 25 de novembro.

Festas
Fiesta Puerca, essa balada é famosa entre o público LGBT. A festa de música eletrônica tem performances de bailarinos e o público também entra na onda quando se suja com lama, pintura e espuma.
Serviço: Todos os sábados. Rua Federico Lacroze, 3455, Colegiales.

Fiesta Ambar La Fox, um público jovem lota um ex-teatro para assistir aos shows e as performances mais under. O estilo musical é variado: rock internacional, pop argentino, entre outros gêneros.
Serviço: Todas as quintas-feira, no Roxy Arcos, Av. Casares e Av. Sarmiento, Palermo.

Fiesta Dorothy, a mais popular e extravagante festa entre o público homossexual. Uma grande produção com DJ´s internacionais e efeitos especiais, enlouquece os mais jovens.
Serviço: Palácio Alsina, Alsina, 940, Monserrat.

Quer saber tudo sobre Buenos Aires? Confira o guia de viagem digital para ter a capital portenha aos seus pés!

Clubs e discos
O Amerika é um clássico da balada gay portenha. Com capacidade para quase duas mil pessoas e 2 pistas com música eletrônica e pop latino, o lugar fica cheio não só de grupos homossexuais, muitos heteros também curtem essa balada até o amanhecer.
Serviço: Nas sextas-feira e aos sábados se paga entrada com consumação livre. Aberto de quinta a domingo, a partir das 24h. Rua Gascon, 1040, Palermo. www.ameri-k.com.ar

Contramano, com quase 30 anos de tradição, esse bar é um dos mais antigos da cena gay portenha. Com 3 andares e quarto-escuro, o lugar é frequentado por um público exclusivamente masculino, de 30 anos para cima.
Serviço: Aberto de sexta a sábado, das 24h às 6am; domingos das 23h às 5am. Rodriguez Peña, 1082, Barrio Norte.

Km 0, um club com festas temáticas. Nas quartas destaque para a festa do Código Aberto. Nas quintas, tem festa latina.
Serviço: Aberto diariamente, a partir das 23h30. Av. Santa Fe, 2516 (subsolo), Palermo.

Bares, cafés e restaurantes
Flux, esse é um dos poucos bares gays que abrem cedo em Buenos Aires. O lugar é famoso por seus after-office, principalmente o de quarta-feira, onde DJ´s tocam muita música pop, que vai desde Madonna a Whitney Houston.
Serviço: Abre de segunda a sábado, das 19h às 2am. Rua Marcelo T. de Alvear, 980, Retiro.

Sitges Bar, famoso da noite portenha, esse lugar é frequentado por gays e lésbicas, de entre 20 e 30 anos. Nas quartas, tem show de dragqueens e rodízio de pizzas e massas.
Serviço: Aberto de quarta-feira a domingo, a partir 22h30. Av. Córdoba, 4119, Palermo.

Pride Café, um lugar com decoração minimalista e ambiente tranquilo, uma boa opção para tomar um café e saborear um pedaço de chocotorta (famoso bolo de chocolate argentino), bater papo ou ler um livro. A limonada com gengibre e as vitaminas de maçã com manjericão também são famosas. O dia forte do público gay é aos domingos.
Serviço: Aberto de segunda-feira a sexta-feira, das 9am às 20h; sábados 11am às 20h; domingos, das 10am às 20h. Rua Balcarce, 869, San Telmo.

Casa Brandon, um multi-espaço artístico, que oferece clube de leitura, ciclos musicais, cursos, mostras de arte e exibição de filmes. Nos fins de semana, a festa drag-king, onde mulheres se vestem de homens, já virou um clássico.
Serviço: Aberto as quartas-feira, quintas-feira e domingo, das 20h às 2am; sextas-feira e sábado, das 20h às 4am. Rua Luis Maria Drago, 236, Villa Crespo. www.brandongayday.com.ar

Inside, um restaurante de dois andares com cozinha italiana e francesa. O lugar é famoso pelos shows de strippers. O local também tem sofás e um bar para os que preferem beber um drink.
Serviço: Aberto de terça-feira a domingo, a partir das 20h. Rua Bartolomé Mitre, 1571, Centro.

Hotel

El Lugar Gay, esse B&B é exclusivo para o público homossexual masculino. O pequeno estabelecimento, situado no coração do turístico bairro de San Telmo, tem 8 quartos. Os hóspedes também podem usar as duas banheiras jacuzzi e um mini sala de ginástica da pousada.

Rua Defensa, 1120, San Telmo.

Friendly Apartments, imobiliária especializada em atender o público LGBT. O local oferece aluguéis de apartamentos temporários no bairro chique de Recoleta.

Agenda cultural
Antes de ir a uma dessas milongas, é melhor ligar para confirmar o endereço, já que os organizadores costumam mudar as sedes com frequência.

Tango Buenos Aires

Tango Queer, terça-feira das 20h30 às 2h. Rua Peru, 571, San Telmo. www.tangoqueer.com/espanol/milonga.html

– La Marshall, sexta-feira das 22h às 3h. Rua Adolfo Alsina, 2540, Balvanera; domingo das 20h às 24h30. Rua Rivadavia, 1392, Congreso. www.lamarshall.com.ar/que-es

Gnetwork 360° é uma Conferência Internacional de Marketing e Turismo LGBT. A 5ª edição acontecerá entre os dias 25 e 27 de julho, em Buenos Aires.

– A Parada Gay de Buenos Aires, o evento gay friendly mais popular da cidade, geralmente acontece em novembro.

Festival Internacional de Tango Queer, a 6ª edição desse evento será feita entre os dias 19 e 25 de novembro. Durante esses dias, a capital argentina vai oferecer shows, orquestras e aulas de tango em várias partes da cidade.

5 Comments

Comments are closed.