A última viagem no metrô da Linha A portenha

linea a subte buenos aires

O dia foi de nostalgia em Buenos Aires. Os portenhos se despediram do seu centenário metrô; esses vagões de madeira com suas luminárias antigas e os seus bancos compridos acompanharam os cidadãos da capital argentina por nada menos do que 100 anos.

Nesta sexta-feira, esses belos trens da Linha A fizeram suas últimas viagens, em um percursso que vai das estações Plaza de Mayo até Carabobo. Com câmeras fotográficas, celulares e filmadoras em mãos, muita gente quis passear nesses vagões que inauguraram a primeira linha de metrô da América Latina, em 1913.

linea a subte buenos aires

Há cem anos esses trens foram trazidos da Bélgica, em uma época em que as portas tinham fechamento manual. Agora, um século depois, em nome da segurança, os 55 vagões de madeira vão ser substituídos por unidades novas chinesas com ar condicionado e outras modernidades.

linea a subte buenos aires

Eu não resisti e também quis me despedir desse charmoso metrô. Nos andéns vi até protesto; alguns pediam que o governo da cidade guarde os vagões para colocá-los em um museu, outros sugeriam que alguns continuem circulando fora do horário de rush, e teve gente dando ideia de criar um circuito turístico com os velhos metrôs.

linea a subte buenos aires

Algo parecido aconteceu em Londres, com os os double deckers vermelhos; quase todas as linhas londrinas foram substituídas por veículos modernos, mas algumas unidades desses ônibus, que têm a porta atrás, continuam levando turistas e londrinos para cima e para baixo.

Aqui, o governo de Buenos Aires já confirmou que alguns dos centenários vagões vão virar bibliotecas públicas nas ruas. Lembrei do meu bondinho querido da Rua XV de Curitiba. Ainda hoje gosto de passar por lá e lembrar de quando era criança e a minha mãe me levava lá para fazer atividades culturais.

bondinho da xv
Bondinho da XV, em Curitiba

Quer saber tudo sobre Buenos Aires? Confira o guia de viagem digital para ter a capital portenha aos seus pés!

Uma coisa é certa em Buenos Aires, pelo menos, os vagões da Linha A já são parte do patrimônio cultural da cidade. Eu não quero parecer velha coroca, mas seja como for, as viagens olhando-se nos espelhos dos históricos dos vagões de madeira, a amarelada luz tênue, o barulho do trem e dos trilhos se encontrando, o guarda que apitava quando o metrô ia partir e tantas outras lembranças são momentos que ficarão na memória dos portenhos e na minha por muito tempo.

linea a subte buenos aires

linea a subte buenos aires

4 Comments

  • Muito legal o texto e a história Lu. Tive a chance de andar num desses e achei muito legal. Do mesmo jeito que as lembranças do bondinho da XV. Bj, Bala

  • Confesso que fiquei com medo desses trens quando fui, mas agora fiquei triste em sabe que eles vão ser substituídos. Eles eram tãooo…. tão…. característicos! =/

  • Poxa, não sabia que iam acabar com estes vagões. Na última vez que fui a Buenos Aires fiz questão de andar nesta histórica linha.
    Um circuito turístico (2 estações que seja), seria o ideal para preservar esta página da história. Algo tipo a “maria fumaça” entre Tiradentes e São João Del Rey.
    Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *