Pura adrenalina, rafting em Mendoza

Foto: divulgação

 

Como essa foi a primeira vez que visitei Mendoza, aproveitei pra ficar uma semana inteira por lá para conhecer vários lugares. Além de provar vinhos deliciosos, conheci a região da Cordilheira dos Andes, fiz rafting e descansei em umas termas. Pra quem pensa que Mendoza é só vinho, se engana!!

Vocês já sabem que eu adoro aventura e fortes emoções, né? Então, fiquei sabendo que o Rio Mendoza oferece um bom percursso pra fazer rafting e lá fui eu com dois amigos descer rio abaixo. A 60 quilômetros da cidade de Mendoza, em Potrerillos, é onde estão as agências que oferecem as descidas. Eu escolhi a Argentina Rafting, que é uma das maiores.

Chegando em Potrerillos a vista alucinante começa; o caudaloso Rio Mendoza desfila pelas montanhas da pré-cordilheira e a água convida para uma aventura. Não gosto muito de fazer comparações porque acho que cada lugar tem a sua beleza, mas as paisagens ali são tão lindas que me fizeram lembrar um pouco a Suíça.

Depois de apreciar as belas vistas e de tirar algumas fotos, hora de se preparar para a descida. Capacete, remo, colete salva-vida, roupa de neoprene e lá fomos nós para nossa aventura do dia.

A água do Rio Mendoza vem da Cordilheira dos Andes. Por isso, prepare-se porque ela é bem gelada. Como sou friorenta, pedi pra colocar também uma jaqueta de nylon, mas só eu pedi hehehe. Todo mundo desceu só com o macacão e as botas de neoprene.

Recebemos as indicações do que fazer em caso de cair na água, como fazer para não bater nas pedras e mais orientações para manter a calma em caso de. Sou sincera, não ouvi muito o que o guia falou, eu só queria entrar na água e sentir a adrenalina. Pensei; bom, se eu cair, alguém vai me ajudar, né?

Antes de descer. Foto: divulgação

E lá fomos nós. Éramos 6 mais o guia. Logo no início fui na frente, junto com outra menina. Era um tal de remar pra esquerda, pra trás, pra direita… demorei um pouco pra pegar a manha, mas consegui. Os primeiros minutos foram tranquilos, depois começou a ficar melhor; algumas corredeiras, pedras e quedas fizeram a alegria da galera. Na hora de maior aperto o guia falava pra gente colocar a cabeça pra dentro e segurar na corda do barco, e deu tudo certo. Não caí nem uma vez, ainda bem 🙂

Foto: divulgação

 

Durante a descida tive tempo de apreciar a paisagem e perguntar pro guia sobre os níveis do rafting. Ele me contou que a classificação é feita de acordo com a dificuldade dos rios, que vão do 1 ao 6, porém, o nível 6 é muito perigoso e não é comercial. Esse só pode ser feito por pessoas com muita experiência. A do Rio Mendoza tem um nível entre 2 e 3, mas sinceramente acho que qualquer pessoa sem experiência pode fazer. Eu já tinha feito um rafting em Santa Catarina, mas essa foi a primeira vez dos meus amigos e ninguém teve nenhum problema.

E como tudo o que é bom dura pouco, depois de uma hora e 12 quilômetros de descida, a aventura terminou e eu fiquei com aquele gostinho de quero mais, quero muuuuito mais!! E pra comemorar a nossa bravura de fazer rafting num rio de pré-cordilheira, nada melhor do que brindar com uma cerveja local, né?

Ah, além de rafting, a empresa também oferece trekking, passeios de bicicleta, tirolesa, rapel, cavalgada, escalada, etc. Para quem quiser aproveitar o dia todo por ali, dá pra escolher até duas atividades. E no começo do ano eles promovem um rafting de lua cheia, uma descida de madrugada, que termina com um show de reggae. Eu queroooo!!

Pra quem ficou com vontade, dá pra fazer rafting no Rio Mendoza o ano todo, até no inverno, mas a melhor época é em janeiro e fevereiro, quando o rio está mais cheio e a descida tem mais adrenalina.

Eu fiz o rafting a convite da Argentina Rafting.

Para chegar até Potrerillos, tem que ir pela Ruta 40 por quase uma hora, desde a cidade de Mendoza. É fácil chegar e tem muita sinalização na estrada. Dá pra ir de carro ou comprar um pacote com alguma agência que inclua o transporte até lá. A agência de viagens Kahuak oferece esse tour e muitos outros.

Fotos: Argentina Rafting.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *