Como escolher um safári na África

safari9 (9)

Ano passado viajei 5 meses pelo continente africano e tive a oportunidade de fazer dois safáris por lá. Muita gente me perguntou como escolher a agência de viagens para fazer esse passeio. Eu também tive várias dúvidas nessa hora. Acreditem, não é tarefa fácil. Por isso decidi escrever este post.

O primeiro passo é escolher que países visitar e que animais você gostaria de ver. Eu fiz um na Tanzânia e outro no Quênia. Se quiserem saber como foi, nestes posts conto minhas aventuras por lá.

O continente africano é enorme. São 54 países ao todo e escolher em qual região fazer um safári é dureza. Na parte sul está a África do Sul, com o famoso Kruger Park. Outros países que também oferecem safári são Botsuana, Namíbia e Zâmbia, na região sudeste. E na parte leste do continente estão Tanzânia, Quênia, Ruanda e Uganda.

safari9 (13)

Depois de conseguir decidir o país, é hora de escolher o itinerário. A maioria das nações africanas tem vários parques e reservas, e como as distâncias são grandes, não dá pra conhecer tudo, infelizmente. Só a Tanzânia tem 15 parques. Vou falar mais sobre a minha experiência ali porque esse foi o safári mais longo que fiz, durou 7 dias.

safari9 (12)

Pra quem vai fazer o circuito norte da Tanzânia (Serengeti, Ngorongoro, Tarangire e Lake Manyara), a cidade de Arusha é o ponto de onde saem todos os tours. Pra vocês terem uma ideia, ali tem mais de 400 agências que oferecem safáris.

A minha primeira recomendação é que a agência que você escolher faça parte da Tanzania Association of  Tour Operators (TATO).

Preços
Os valores variam muuuuuito. Você pode encontrar tours que cobram US$200 por pessoa por dia até uns que custam US$1500. O que encarece mais é o número de dias e o tipo de acomodação.

Também pesa no orçamento se o tour é particular ou em grupo e se o trajeto vai ser feito todo de carro ou de avião. Eu diria que menos de 3 dias é muito pouco pra fazer um safári bacana na Tanzânia.

As distâncias são grandes e não dá tempo de explorar bem os parques, que são enormes. Acho que se você pode gastar um pouco mais e quer conhecer mais de uma reserva, 6 ou 7 dias é o tempo ideal para fazer um safári legal.

As distâncias entre os parques são grandes e as estradas não são aquela maravilha. Pra poupar tempo, muitas agências oferecem roteiros com aéreo, em aviões daqueles pequenos com hélice. Claro que isso vai ter um custo mais elevado, daí entra a questão tempo x dinheiro.

Outro ponto importante é se o tour é personalizado ou se juntam várias pessoas no mesmo carro. Geralmente, a opção de se unir a outro grupo é mais barato. Se você escolher um grupo, veja quantos passageiros vão ser no total. Muita gente nessa hora não é bom; são muitas horas dentro do carro e um pouco de conforto é necessário. Além disso, é importante que cada um tenha uma janela pra fotografar. Afinal de contas, o objetivo do safári é ver animais selvagens e quanto mais perto, melhor.

Outra coisa que vale a pena checar, perguntar se as bebidas durante o tour estão incluídas no preço. Parece bobo, mas é importante saber. Faz muito calor nos parques africanos e não é fácil achar lugares pra comprar bebida dentro dos parques. Além disso,  os preços ali são meio salgadinhos.

Veículo
Um dos pontos mais importantes é saber qual vai ser o carro, modelo e ano. Jipes antigos podem dar problema no meio do caminho e você pode perder várias horas do seu precioso tempo esperando alguém consertar. Conheci um casal que contratou uma agência bem mais ou menos e no meio do safári uma roda do carro simplesmente saiu. Por sorte eles não se machucaram, mas levaram um susto daqueles.

Os melhores são aqueles carros que têm teto removível e janelas que abrem totalmente. Pra tirar fotos é ideal.

safari9 (5)

Verifique se o guia fala inglês ou outro idioma que você entenda. É importante uma boa comunicação. Garanto pra vocês que ter um bom guia faz toda a diferença. Uma vez no meio da mata, é legal entender as instruções e as curiosidades sobre os animais que vão aparecendo.

No safári que eu fiz, o guia James tinha vários livros sobre os animais que poderíamos encontrar e sempre que avistávamos algum ele fazia questão de parar o carro, nos mostrar no livro e contar algum detalhe. Era fantástico!

safari9 (6)
James, um dos melhores guias de safári que conheci

Acomodação
Outro detalhe que encarece o safári é o tipo de acomodação. Nos parques tem pra todos os bolsos e gostos; desde dormir em barracas, casas mais simples até hotéis de luxo e acampamentos itinerantes com serviço 5 estrelas.

safari9 (7)
Muitos safáris oferecem barracas como acomodação. É ótimo para estar em contato com a natureza todo o tempo
safari9 (8)
Esse é o interior da barraca (foto anterior)
safari9 (2)
Se o safári for de luxo, alguns hotéis são assim no meio dos parques da Tanzânia

Peça para ver fotos dos lugares onde vão se hospedar. Se o acerto for feito via internet, peça para que o pessoal da agência envie fotos pra não ter surpresas no final. Se for em barraca, pergunte quem terá que montá-las e se a alimentação está incluída.

População local
Tanto na Tanzânia como no Quênia uma das tribos mais famosas é a dos masais. Eu passei um dia com eles e foi uma experiência muito bacana, que conto neste post.

safari9 (4)

Se você se interessa por cultural local, vale a pena pedir pra agência incluir uma visita em alguma vila masai ou de outra tribo africana. Você vai perceber que conhecemos muito pouco da vida deles e de como estamos rodeados de coisas supérfluas. Geralmente, essas visitas têm um custo extra.

Orçamento
Depois de escolher o itinerário e quantos dias vai durar a viagem, peça orçamento para várias agências e verifique o que cada uma inclui no preço final. Procurar feedback de pessoas que já utilizaram tal agência e ler a opinião de outros viajantes na internet também ajuda na hora de decidir com quem fechar.

Ah, pergunte também se eles oferecem binóculos, essencial para observar bemmmm os animais.

Fazer um safári não é barato, então é melhor garantir um bom serviço do que se arrepender depois.

Quando ir
Os parques do circuito norte da Tanzânia (Tarangire, Nrongoro e Serengeti) estão abertos o ano todo, mas as melhores épocas são de junho a novembro, fora da temporada de chuvas e quando há mais possibilidades de avistar animais. Sempre é melhor evitar as chuvas porque dizem que nesse período os animais ficam mais espalhados e é difícil de encontrá-los. Se você puder ir durante a migração, que é quando eles cruzam do Quênia para a Tanzânia (de julho a agosto), com certeza essa é a melhor época

safari9

Internet
Pra quem precisa estar conectado ou em contato com familiares, é importante checar se o lugar onde vão dormir tem acesso à internet ou se o celular pega. Muitos lugares são remotos e podem não ter acesso ao mundo virtual.

Bom, eu recomendo mesmo se desligar totalmente por alguns dias. Eu adorei ficar longe de jornais e TV, de lojas, de barulho, de carros e até das luzes da cidade grande. Entrar nesse mundo da natureza e ficar isolado só com os bichos foi uma experiência inesquecível pra mim.

Adorava quando a noite chegava e eu ficava ouvindo os barulhos dos animais e tentava adivinhar qual seria. Afinal de contas, não é todo dia que a gente pode dormir com um grupo de hienas passando perto da sua barraca ou acordar com um rugido de leão, né?

safari9 (3)

O que não pode faltar na mochila durante um safári:

– Repelente, com um mínimo de 25% de DEET, o ingrediente ativo. A maioria dos países africanos tem malária e a única maneira de prevenir é evitando a picada do mosquito. Neste post falo mais sobre isso.
– Usar roupa leve de manga comprida e calça longa, principalmente no fim da tarde por causa dos mosquitos. Levar uma jaqueta de nylon, para segurar o vento de noite.
– Levar boné ou chapéu. O calor é pesado e o sol bate forte na África.
– Máquina fotográfica, se tiver um bom zoom é muito melhor. Na minha opinião, as pocket não são muito úteis durante o safári. É raro que você consiga ver um animal bem de pertinho, e um bom zoom faz toda a diferença na hora de fotografar.
– Colírio, dependendo da época do ano tem muito pó nas estradas.
– Álcool gel, é sempre bom ter um a mão.
– Adaptadores de tomada para carregar eletrônicos.
– Kit primeiro socorros. A maioria dos guias tem uma caixa no carro, mas é sempre bom levar teus remédios e outras coisas que você possa precisar.

safari9 (10)

É isso, pessoal. Boa viagem e boas aventuras. Se você tiver outras dicas de safári, escreva e deixe um comentário aqui para compartilhar a sua experiência também.

10 Comments

  • Oi Fábio. Obrigada, que bom que você gostou dos posts. É uma ótima ideia fazer um safári e depois curtir Zanzibar, as praias são maravilhosas. A idade mínima para fazer um safári, geralmente, é de 8 anos. Por isso, acho que 10 é uma boa idade. Precisaria ver se a sua filha não ficaria com medo dos animais, porque muitas vezes eles chegam perto mesmo. Mas se você respeitá-los e seguir todas as indicações do guia, não tem nenhum problema. Sobre qual é a melhor época, sempre é melhor evitar as chuvas porque dizem que nesse período os animais ficam mais espalhados e é difícil de encontrá-los. Se você puder ir durante a migração, que é quando eles cruzam do Quênia para a Tanzânia (de julho a agosto), com certeza essa é a melhor época. Escrevi este outro post também sobre safári, http://www.viagemcult.com/2012/12/17/hakuna-matata
    Abraços!!

  • Parabéns pelas matérias. Sonho em fazer um safari na africa desde pequeno. Estou economizando para conseguir realizar esse sonho. Estou pensando em realizar o safari na Tanzânia e aproveitar para conhecer as praias de Zanzibar. Qual época do ano você sugere? Minha filha está com 10 anos, será que seria melhor ela ser um pouco mais velha?

  • Olá, parabéns pelo site!
    Qual agência você utilizou para fazer o safári?
    Grato,
    Jorge

  • Ótimo! Agora vou atrás dos orçamentos, acho q já estou preparada pra isso! Obrigada!

  • Olá, Simone
    Que bom que vc gostou. Vou dar uma olhada na aventura de vcs pela África do Sul tmb. Passe sempre por aqui pra acompanhar as últimas novidades. Abraços!

  • Bem bacana este post, parabéns! Fizemos safári só na África do sul e achei maravilhoso, tenho vontade de voltar, ou mesmo de fazer nestes outros países mais no centro da áfrica, mas que como disse são mais complicados de chegar. Vou deixar o post “guardado” aqui para quando precisar mais para frente! 😉

    E se quiser ler sobre a nossa experiência, tá lá no blog em => http://www.flashesdeviagem.com.br/2012/07/safari-na-africa-do-sul-como-funciona-o.html
    Abraço, babei nesta trip de 5 meses sua por lá!

  • Oi, Adriana
    É verdade, ainda bem que enquanto isso dá pra viajar com os blogs 😉 A idade mínima pra fazer safári nesse que eu fiz é de 8 anos. Menor do que isso acho que eles não aproveitariam mesmo e poderiam até se assustar com os animais. Espero que vcs possam ir um dia pra lá tmb. Bjs

  • Creio que já deixei um comentário em post anterior….África é uma palavra mágica para nós. A gente lê ou ouve sobre ela e já começa a sonhar na próxima oportunidade para pisar lá.
    Tenho ouvido falar muito sobre o Quênia, mas ainda temos alguns anos pela frente até nosso pequeno poder fazer um safári.
    Enquanto isso, viajamos nos posts de outros blogueiros! Delíciaaaa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *