Papa tour, o tour do papa

papa

Para as pessoas que quiserem conhecer um pouco mais sobre a vida do papa argentino Francisco, eu recomendo fazer o tour papal em Buenos Aires. O “papatour” é um ônibus que percorre vários bairros da capital portenha e lugares que marcaram a vida de Jorge Mario Bergoglio, o novo líder da igreja católica.

Eu fiz o tour e conheci por fora a casa onde ele morou na sua infância e adolescência com a sua família na Calle Membrillar, 531, no modesto bairro de Flores. Também fiquei sabendo que o papa Francisco jogava bola com seus vizinhos na pequena pracinha Hermina Brumana, que fica na esquina da sua ex-residência.

Casa que o papa Francisco morou quando era criança

Ele é torcedor fervoroso do San Lorenzo de Almagro. Tanto é assim, que ele pediu que a camiseta do time fosse enviada para o Vaticano, quando ele foi eleito papa.
O estádio do San Lorenzo fica numa região chamada Bajo Flores, o tour não passa por lá. Infelizmente a área não é das melhores, tem uma favela grande na frente, e eu não recomendo transitar por lá.

papa

Voltando ao passeio de ônibus, os turistas também ficam sabendo que Bergoglio costumava rezar missas durante a Páscoa para presidiários na carcel de Villa Devoto. Depois de quase uma hora, o ônibus faz uma parada na Paróquia San José del Talar, também conhecida como Santuário da Virgem Desatanudos (desamarra nós), no bairro de Agronomia. A imagem dessa virgem foi trazida da Alemanha a pedido do papa Francisco, na década de 80.

Quer saber tudo sobre Buenos Aires? Confira o guia de viagem digital para ter a capital portenha aos seus pés!

Paróquia San Jose del Talar
Paróquia San Jose del Talar

O tour começa e termina no bairro de Flores, na frente da Basílica de Flores. Depois de passar pelo jardim de infância, escolas, paróquias, igrejas e lugares que o papa Francisco costumava frequentar quando era arcebispo em Buenos Aires, o ônibus faz a última parada na Plaza de Mayo, na frente da catedral.

papa

A guia turística conta que Bergoglio sempre foi muito humilde e que tinha uma vida simples. Ele costumava andar de ônibus e de metrô e também era freguês da Barbearia Romano, na Av. de Mayo, 560. Conversei com uma das atendentes do lugar e ela me contou que antes de ser eleito, o papa Francisco ia todos os meses lá pra fazer os pés. “Ele era uma pessoa simples e bem humorada. Me arrependo de nunca ter tirado uma foto com ele”, disse Alicia Chacoma, que trabalha na barbearia há 20 anos.

Depois de três horas, o tour chega ao fim. Eu curti conhecer um pouco mais sobre a vida do papa e também gostei de ter passeado por bairros que eu não costumo frequentar no meu dia a dia aqui em Buenos Aires.

papa
Outdoor gigante na Av. 9 de Julio
papa
Souvenires do papa é o que mais se encontra agora em Buenos Aires

A maioria dos argentinos não vê a hora de receber o papa por aqui, mas, por enquanto, não tem data marcada para que ele venha pra Argentina. Quem quiser vê-lo terá que ir ao Brasil. O papa Francisco já confirmou presença na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro.

Serviço:
O tour papal é gratuito e por enquanto é feito somente em espanhol. Os dias do passeio são aos sábados, domingos e feriados. Tem dois horários; às 9h e às 15h.

Quem quiser participar deve mandar um e-mail com antecedência para circuitopapal@buenosaires.gob.ar e esperar a confirmação. Outra opção gratuita para conhecer um pouco mais sobre a vida do papa Francisco é participar das visitas guiadas a pé, que o governo da cidade de Buenos Aires organiza. São duas, uma pelo bairro de Flores, e outra pelos arredores da catedral. Para conferir os dias e horários desses tours, clique aqui.

3 Comments

  • Legal, Nelcy. Faça a sua reserva pelo email que está no post, porque é preciso reservar antes. Abraços e boa viagem!!

  • Gostaria muito de fazer o tour do Papa Francisco, estamos com viagem marcada para os dias 11/ 12 /13 de outubro 2015, irem a Buenos Aires, ARGENTINA, COM MEU MARIDO Dometil da Cunha Cavalheiro,minha filha Cristine Mairesse Cavalheiro e o marido dela Florencio Albano

Comments are closed.