Culinária mexicana e seus segredos

Vendedores ambulantes de batata frita com muita pimenta
Batata frita com muita pimenta

Quem me conhece sabe que comer é uma das coisas que mais gosto! Quando viajo, adoro provar comidas diferentes e entender a cultura local através da culinária. Quando fui pro México para o casamento da minha amiga Ruth, não foi diferente; provei vários pratos, fiz descobertas e me assustei ao ver que os mexicanos comem grilos, o tal do chapulin. O curioso da culinária mexicana é que ela é muito variada. Parece que nem ficando lá durante um ano dá tempo de provar todos os seus platillos.

Feijão e milho você vai encontrar quase sempre na culinária asteca, além de pimenta, é claro. Lá, eu descobri que milho não é só amarelo não, tem azul, vermelho, branco, preto e outra variedade que tem cores misturadas. O milho lá é chamado de elote. Essas tortilhas da foto, por exemplo, são feitas com milho preto. Doido, né?

mexico comida

Que os mexicanos gostam de pimenta, isso todo mundo sabe. Mas o que não é totalmente verdade é que todos os pratos do país sejam apimentados. Ok, a maioira é, mas eu garanto que dá para apreciar essa culinária sem soltar fogo pelas ventas. A relação dos mexicanos com a comida é tão forte que no Dia de Finados (Día de Muertos) eles costumam preparar coloridos e alegres altares com os pratos que a pessoa falecida mais gostava. Um ritual para agradar e satisfazer até mesmo àqueles já partiram. Acho essa uma maneira inteligente e alegre de lembrar dos falecidos, deixando o sofrimento de lado. Aliás, para essa data os mexicanos preparam um pão especial, o pan de muerto, um pão meio doce com açúcar e manteiga. mexico comida O engraçado é que no topo eles colocam pedaços de massa que imitam ossos. Haja bom humor, hein? Se quiser saber mais sobre como os mexicanos celebram o Dia de Finados, escrevi este outro post.

Com tanta variedade, significado, história e sabor, não é à toa que a comida mexicana foi declarada nada menos do que patrimônio cultural da humanidade pela Unesco.

Bom, aí vai a minha pequena contribuição para quando você visitar o México, não sofra tanto quanto eu tentando adivinhar o que é cada prato.

Pratos típicos

Nachos – Sim, quase todo mundo sabe que os nachos são um aperitivo frito feito de milho, tipo Doritos. Mas o que pouca gente sabe é que no México quase ninguém chama de Doritos. Eles são mais conhecidos como “totopos”. Geralmente, os nachos são acompanhados de guacamole (molho feito com abacate), queijo derretido ou carne moída.

Nachos Quesadilla – É uma tortilha com queijo derretido. Gostoso e suave. Se você não quiser arriscar, peça esse prato que não tem erro.

quesadilla Tacos al pastor – Há uma variedade imensa de tacos no México. O que eu mais gostei foi o pastor, feito com carne de porco. O taco al pastor é uma tortilha pequena com carne de porco e pedaços de abacaxi. Delícia!! Adoro o constraste do salgado com o doce. A carne é assada tipo kebab turco.

Foto: thedomesticcurator
Foto: thedomesticcurator

Burritos – Os famosos burritos são tortilhas recheadas, geralmente, com carne vermelha e feijão.

Chilaquiles – Nachos de milho fritos cobertos com molho vermelho ou verde, podem ser acompanhados de ovos, pimentão e tiras de frango.

Cochinita pibil – Essa receita é típica da península de Yucatán (norte do país). É carne de porco desfiada com banha, cozida ao forno. Geralmente é servida em uma folha de bananeira.

O pibil é o de baixo (com molho vermelho)
O cochinita pibil é o de baixo (com molho vermelho)

Enchiladas – Esse prato é super tradicional. São tortilhas de milho recheadas com carne de vaca, frango ou perú. O molho apimentado pode ser verde ou vermelho. No topo, creme de leite e cebola fatiada. Existem vários tipos de enchiladas, suíças, frijol, potosinas, entre outras. Enchiladas mexico
Exótico

chapulines (2)
Foto: Cecilia Fabroni

Chapulines – Lembro de estar caminhando pelas tranquilas ruas de Puebla e avistar logo na minha frente um vendedor com um balde cheio de insetos. Minha primeira reação foi dizer; eca!! Minha amiga mexicana me explicou que é comum que os mexicanos comam “chapulines”, uma espécie de grilo. A iguaria é frita e servida com limão e pimenta. Não tive coragem de experimentar, por isso não posso contar que sabor tem, mas pelo menos a foto eu tá aí pra provar!

Foto: Cecilia Fabroni
Foto: Cecilia Fabroni

Meus favoritos

nopal

 

Nopal – Se tivesse que escolher dois pratos mexicanos, um deles seria o nopal. Uma verdura, que também é um cáctus. Sua textura macia e sabor suave me conquistaram. Dá pra comer de várias formas; frito, refogado, com tacos, e tem até mesmo suco de nopal. Eu amei um pratinho de nopal asado com queijo, o nopalito. Ai, que delícia!!

Prato de nopalito
Prato de nopalito

Mole poblano – Esse é de longe meu segundo prato favorito do México. Existem vários tipos de mole (molho), o mais famoso é o da cidade de Puebla, daí vem o nome. O mole tem trocentos ingredientes; vários tipos de pimenta, canela, cilantro, cravo-da-índia, anis, cebola, alho, passas, almendras, etc. E o toque fica por conta do chocolate. O produto final é um molho marrom e denso, que pode ser acompanhado com arroz e tortilhas de frango, de porco, etc. Uma delícia sem igual!!

mole poblano

Bebidas

Tequila – A mundialmente famosa bebida é produzida da destilação e fermentação da planta agave azul, um tipo de cáctus. Geralmente, a tequila é tomada em shots, acompanhada da dupla limão e sal.

tequila mexico

Pulque – Encontrei essa peculiar bebida passeando pelas ruas da Cidade do México. O pulque é feito da água-mel, extraído do maguey (parecido com um cáctus), e tem 7% de teor alcoólico. Se quiser saber mais sobre o pulque, escrevi este post.

Foto: Cecilia Fabroni
Esse é o pulque. Foto: Cecilia Fabroni

Michelada – É uma mistura de cerveja com molho inglês ou tabasco, sal e suco de limão. Eu provei duas vezes e não curti, massss sei que gosto é gosto. Acho que as que experimentei estavam muito carregadas. Na dúvida, peça uma com pouco molho inglês e limão, vai que…

Água fresca – É o nosso conhecido suco. As águas frescas mexicanas podem ser de qualquer fruta; limão, melância, maçã, etc.

Espero que vocês curtam a culinária mexicana tanto quanto eu. Pra mim, uma viagem nunca está completa sem antes provar vários pratos típicos.

Quer ler mais sobre o México? Tem muito mais aqui sobre o país asteca.

2 Comments

    • Oi Ana Paula, muito boa a sua pergunta. Dei uma pesquisada em sites mexicanos e alguns dizem que a tradição de comer chapulines vem de dos antigos habitantes do Vale do México que comiam esses insetos pelo seu sabor e também porque gostavam do seu canto. Porém, fiquei aqui pensando, se comem eles a graça do canto desaparece, né? Vai entender 😉 Abraços.

Comments are closed.