Leão-marinho de Galápagos

Quem vai até Galápagos vai ver centenas de animais exóticos em estado selvagem, livres, leves e soltos. Agora o que eu não esperava era dar de cara com centenas de leões-marinhos logo na minha chegada à ilha de San Cristóbal. Dormindo no meio da calçada, sentados no banco da praça, tomando sol nas pedras ou rugindo para alguma leoa-marinha, esse foi o primeiro contato da minha vida com esses simpáticos bichinhos que às vezes são confundidos com focas.

Aprendi que a diferença é que os leões-marinhos têm orelhas e nadadeiras grandes nas patas da frente. Com tamanha recepção, não é à toa que muitos viajantes vão até San Cristóbal só pra ver os leões-marinhos que abundam por lá. Estive ali dois dias, e no fim da tarde passei horas observando o comportamento desses bichanos que parecem dóceis na água, mas que fora dela se transformam em belos machos territorialistas. Era rudigo pra tudo quanto era lado.

Parece que nesse período que fui (outubro) é a época de reprodução. É por isso que nesse período os leões-marinhos costumam empurrar e lutar com seus “rivais”. Conheci pessoas que nadaram com eles no mar e me contaram que eles são super divertidos e amigáveis. Eu preferi não arriscar.

bannergalapagos

 

Passeios
Pra ver centenas de leões-marinhos o lance é ir até a Playa Mann, 10 minutos caminhando desde o pequeno porto. No fim da tarde é quando eles se reúnem em maior número.

Outro grande atrativo de San Cristóbal é a pedra do León Dormido (o nome foi dado porque se assemelha ao de um leão debruçado). Algumas pessoas chamam de Kicker Rock. Esse é o ponto onde o pessoal costuma fazer snorkel e mergulho. Como são duas pedras separadas, há um canal no meio onde cardumes de peixes coloridos, tartarugas marinhas e até tubarões costumam nadar por ali. Eu tomei coragem e fiz snorkel ali.

Foto: Fernando Lozano

O mar estava beeeem gelado, mesmo usando roupa de neoprene. Mas depende da época do ano. De junho a outubro chove mais e o mar fica mais gelado. Infelizmente nesse dia o mar não estava muito claro e a visibilidade era baixa, mas mesmo assim deu pra ver alguns peixes e duas tartarugas.

O mais legal foi ver um monte de alegres golfinhos que nos acompanharam por um trecho no caminho de volta. Saltitantes e brincalhões, parecia que eles estavam se divertindo muito. Fiquei tão feliz com essa cena que não tirei nenhuma foto, fico devendo.

A ilha tem outras atrações, como o Centro de Interpretação Ambiental que só tem uma tartaruga gigante, já vou avisando. Mas vale a visita pra dar uma olhada nas salas que têm material e fotos que explicam a origem do arquipélago e como os diversos animais foram chegando à Galápagos. Pra chegar lá são 10 minutos caminhando desde o centro, é só ir beirando o mar, depois de passar a Playa Mann é logo em frente.

Como só estive dois dias em San Cristóbal, não tive tempo de fazer outros passeios, mas me disseram que um tour pela parte alta também é bacana. Oportunidade pra conhecer a única lagoa de água doce de Galápagos e o vulcão Junco.

Aeroporto
Eu voei pra Galápagos com a Aerogal e cheguei no aeroporto de San Cristóbal. Ali os turistas devem pagar a taxa de entrada de US$ 50 pra quem é do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai, Venezuela e Uruguai) ou da Comunidade Andina (Bolívia, Peru, Colômbia e Equador).

Aeroporto de San Cristóbal

Me chamou a atenção a simplicidade do aeroporto, um barracão enorme. Não tinha esteira pra bagagem. Quando saí do avião entrei numa salinha e cada um pegava a sua mochila. O aeroporto fica bem perto do centrinho (Puerto Baquerizo Moreno), não mais do que 5 minutos de táxi (de US$2 a 3).

Alojamento
Fiquei hospedada num hostel simples e bem agradável, o León Dormido. Os quartos tinham banheiro, ar condicionado e tv. Pra mim, ter TV ou não lá é supérfluo. Em Galápagos você se sente num documentário da National Geographic o tempo todo. A última coisa que você vai querer fazer por lá é assistir TV.

Paguei U$20 (pechinchando) por noite, sem café da manhã. Além de estar a poucos metros do calçadão e dormir ouvindo como rugiam os leões-marinhos, do lado do hostel tem uma cafeteria simpática e uma agência de turismo que oferece passeios pra fazer em San Cristóbal e nas outras ilhas também. O tour de baía (o do snorkel) eu comprei nessa agência que está ao lado do hostel.

s.cristobal galapagos

 

Mais sobre Galápagos? Tem vários posts:

– Descobrindo Galápagos
-Como é voar com a Aerogal
– Tartarugas gigante – Santa Cruz
– O que fazer na Ilha Isabela

12 Comments

  • Oi Ana
    Claro, pode perguntar, mas prefiro que vc escreva aqui nos comentários diretamente as tuas dúvidas, porque assim a gente pode ajudar outros leitores que talvez tenham a mesma dúvida, ok? Abraços!!

  • Olá, quero fazer um mochilao para galapagos e tenho muitas duvidas !! voce teria um contato para conversamos ?

  • Opa!! Super valeu pela correção, Andrea, já vou arrumar. Sim, sim, logo tem guia de Galápagos na área. Beijos!!

  • Meu sonho é ver essas patinhas azuis lindas de pertinho!! 🙂 Mas ele não é um albatroz, é um sulideo, um Patola de Pés Azuis (Sula nebouxii)!!

    Legal sua ideia de um guia de Galápagos, pq realmente é um destino que todo mundo considera caro! Eu mesmo achei que não era possível!! 🙂

    Bjoos

  • Oi, Débora
    É verdade, é leão marinho que não acaba mais!! Sobre a tua pergunta, estou preparando uma guia sobre Galápagos e Equador com muuuuitas dicas, fotos e informação. Em breve!! Obrigada pela visita.

  • Oie
    Eeee fico feliz que vcs curtam os posts e os animais exóticos de Galápagos. Esse com as patas azuis, dica da leitora Andrea, é um Patola de Pés Azuis. No Equador, eles chamam de piquero de patas azules.

    Beijos!!

  • Lu,
    Eu e Julia continuamos curtindo os teus posts.
    As tuas fotos estao fantasticas!!! E que charme este passaro com patas azuis…
    Muitos beijos,
    Nadia

  • Ahhh que sonho! Ainda tenho que conhecer Galápagos. Leões marinhos eu tb vi aos montes em São Franciso, EUA, e em Mar del Plata e em Puerto Madryn, na Argentina. São lindos de tão fofos! Tenha tantas fotos que chega a quase enjoar.

    Adoro lugares assim, onde vc se sente num doc da NatGeo. rsrsrs Adorei a correlação. Realmente, a última coisa que se pensa é em ver tv!

    Parabéns pelos posts. Ainda tem mais de Galápagos vindo por ai?

  • Oi, Andrea
    Sim, é isso mesmo…muita gente pensa que só vai pra Galápagos quem tem muito dinheiro, mas não é verdade. Dá pra ir de mochilão e aproveitar muito. Dá uma olhada nos outros posts que escrevi sobre Galápagos que tem várias dicas tmb. Obrigada pela visita e volte sempre pra ler as novidades. Abração!!

  • Muito bom!!!! Adorei as suas dicas, e quase tive um leve enfarto quando vc disse
    o preço que pagou pelo quarto!!! Essa viagem é um sonho pra mim e sempre imaginei
    que não acharia de jeito nenhum um lugar barato para dormir!!
    Seu post me deu esperanças!! haha.. Muito bom seu blog!!

    Mas vc deveria ter nadado com os lobinhos!! Fiz isso na argentina e foi a coisa mais
    divertida que já fiz na minha vida! Eles são incríveis!!
    Mas só de ter conhecido Galápagos já valeu tudo!! Que sonho!!! 🙂

    Bjos e boas viagens!!!

    Andrea

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *