Turismo comunitário – Cuenca

Foto: Lourdes Chuquipiondo

Foto: Lourdes Chuquipiondo

Além de conhecer a bela cidade de Cuenca, quem visita a região também pode fazer um pouco de turismo comunitário. Eu tive a oportunidade de conhecer e compartilhar um dia com uma comunidade local que preserva as tradições cañaris.

A 15 quilômetros de Cuenca fica a chácara do projeto Kushi Waira, que significa ventos da sorte, em kichua. Ali, um grupo de 20 famílias mostra aos visitantes como é o seu dia a dia no campo, compartilha sua cultura ancestral através de instrumentos musicais, comidas típicas e jogos.

Alfonso Saquipay é o idealizador do projeto. Com botas e chapéu, ele nos recebe na sua chácara. As boas-vindas são com um delicioso café da manhã típico, com direito a mote pillo (grãos com ovos mexidos e temperos) e chá de ervas, uma delícia!

cuenca

Delicioso mote pillo

Delicioso mote pillo

Com o estômago feliz é hora de começar o aprendizado e explorar a região. A chácara está a 2.831 metros de altitude. Pelo mato vamos conhecendo várias plantas medicinais e aprendendo para que serve cada uma. “A medicina natural resolve todos os problemas, mas é preciso ter paciência para ver seus efeitos curativos. Nada se resolve do dia pra noite, como muita gente pensa”, explica ele.

O ponto alto da caminhada é quando chegamos ao “Jatun Urau”, lugar sagrado. O grupo se reúne para fazer uma pequena cerimônia à Pacha Mama (terra mãe). A ideia é pedir permissão para entrar na natureza. “O meu pedido é que vocês preservem a natureza e respeitem a pacha mama. Peço que vocês levem essa mensagem quando voltem aos seus países”, pede o chefe.

IMG_4245

Depois de uma hora de caminhada, chega a hora do almoço. Pra minha surpresa, a comida foi servida em uma tradicional pampa mesa; uma toalha branca estendida na grama e vários pratos típicos despejados ao redor, formando desenhos coloridos. Grãos, feijão cavalo, arroz, frango e legumes cozidos, tudo acompanhado de um delicioso tempero levemente picante, o ají.

Foto: Lourdes Chuquipiondo

Foto: Lourdes Chuquipiondo

Foi interessante compartilhar esse momento com o Sr. Alfonso e com outros integrantes da comunidade, e ouvir como eles pretendem desenvolver outros projetos de turismo comunitário sustentável. Sem falar da vista que se tem lá de cima, no meio da natureza.

IMG_4247

Fim do almoço e hora de descer novamente. Lá embaixo tivemos a oportunidade de fazer algumas brincadeiras, como a olla (panela) encantada, uma espécie de cabra-cega. Também aprendi como se moe o milho com pedra e ouvi algumas músicas típicas. Além disso, os visitantes podem fazer seus próprios instrumentos musicais e ordenhar vacas.

Eu tive um verdadeiro dia de campo, e fiquei feliz por ter aprendido tanto sobre a cultura andina.

IMG_4236 IMG_4234

Serviço
Quem quiser fugir um pouco dos tradicionais city tours e conhecer o projeto Kushi Waira deve entrar em contato por e-mail kushiwaira@gmail.com ou ligar +59 (072) 2440411 (fixo) ou +590997476337 (celular). O preço de um dia com almoço e café da manhã é de US$30 por pessoa. E pra quem quiser passar a noite lá (com jantar incluído) o valor é de US$50.

IMG_4227

Quer saber mais sobre Cuenca Também escrevi estes posts aqui:
Parque Cajas
Cuenca, uma joia equatoriana
Onde é fabricado o chapéu panamenho

Tem mais posts do Equador aqui!

3 Comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>