Volta ao mundo sem medo

voltaaomundo

A Carol Moreno é curitibana, publicitária, mochileira e blogueira. Ela adora pedalar, ver o pôr do sol, dançar e conhecer gente. Essa aventureira tem 34 anos e agora mesmo está dando uma volta ao mundo!! A viagem que começou em novembro de 2013 foi batizada por ela mesma de “Expedição Caracol”.

A ideia é passar por 20 países, pelos continentes asiático, africano e europeu.
A Carol é autora do blog Mochilão Trips e seu sonho sempre foi fazer uma viagem como essa. Neste post da série “Volta ao mundo em 12 blogs”, esta mochileira de carteirinha dá várias dicas pra quem está pensando em fazer uma viagem desse tipo e avisa, “Sem arriscar a vida não tem graça”!!

Angkor Wat, Camboja
Angkor Wat, Camboja

 

– Como surgiu a ideia de fazer essa viagem?
Em várias viagens de férias que fiz conheci bastante gente que estava fazendo uma viagem longa, sem data definida pra voltar pra casa. Achei isso o máximo, poder ficar num lugar quanto tempo quiser, sem ter que fazer tudo rapidinho pra caber no período de férias, e fiquei sonhando um tempão (e juntando dinheiro!), antes de finalmente decidir fazer esta volta ao mundo.

– Os preparativos devem ser muitos, né? Como você se virou com isso?
Acho que o mais difícil foi me preparar psicologicamente pra ficar longe da família e dos amigos. Afinal, um ano é coisa pacas! Sinto muito a falta deles, mas aos poucos aprendi a lidar com a falta e a aproveitar ao máximo as amizades com prazo de validade que você faz durante a trip!

Novos amigos em Laos, Luang Prabang
Novos amigos em Laos, Luang Prabang

 

– E o emprego que você tinha?
Largar o emprego foi outra coisa bem difícil, já que eu estava lá há seis anos e meio, e com um bom cargo. É sempre um risco largar tudo. Você não sabe como vai ser quando voltar! Mas sem arriscar a vida não tem graça, né?

– Você comprou uma passagem RTW (Round The World)?
Não comprei essa passagem porque queria ter mobilidade pra escolher pra onde ir durante a viagem – tenho um roteiro prévio, mas mudo ele a toda hora! Se tivesse comprado a RTW, eu ia gastar tanto com as mudanças de datas e trechos que no fim das contas o valor nem ia compensar! Vou comprando as passagens durante a viagem mesmo (sempre que posso viajo por terra), e mesmo comprando só duas ou três semanas antes, já acho mega difícil definir quanto tempo vou ficar em cada lugar!

Carol Moreno no Camboja
Carol Moreno no Camboja

 

– Muitas mulheres viajam sozinha e isso é super comum. Você sentiu alguma dificuldade por estar viajando sozinha? Algum episódio chato?
Não tive problemas por ser mulher. Tem gente que fica impressionado quando você comenta que está viajando sozinha, mas olha, das pessoas que conheci que também estão numa viagem solo, a grande maioria são mulheres! Acho que os homens andam com mais medo de viajar sozinhos do que as mulheres… rs…
Tem situações que são mais complicadas pra mulheres, como países muçulmanos – vou pra alguns deles, mas ainda não cheguei lá. Outra coisa que tem que cuidar mais é com a segurança, evitar andar à noite sozinha em lugares escuros, essas coisas que a gente já faz normalmente!

– Como você faz pra decidir quanto tempo passar em cada destino? Existe alguma regra de quanto tempo ficar em cada lugar?
Vou escolhendo tudo na hora, porque quase sempre vou de busão (a não ser quando não rola)! Tenho uma prévia de roteiro na cabeça, mas vou mudando a toda hora, conforme conheço pessoas pelo caminho e que falam sobre lugares super legais que conheceram.
Não gosto de viajar na correria, então evito aquele esquema de ficar um dia numa cidade, um dia na outra e por aí vai. Sempre que posso fico pelo menos 3 dias ou mais – claro que se for uma mini cidade fico menos! Sem falar que você gasta muito mais quando viaja a toda hora de um lugar pro outro, e a regra é economizar o máximo possível!

– Como você está se virando com o dinheiro? Levou o suficiente pra se bancar durante um ano ou vai trabalhar no caminho? Você levou dinheiro, tem cartão de crédito, travel money?
Vou trabalhar no caminho, mas por enquanto ainda tô me virando com a grana que eu trouxe (vendi meu carro e economizei grana por três anos). Trouxe uma parte em dinheiro, mas quando viajei o nosso querido governo ainda não tinha colocado aquela taxa absurda do IOF sobre o cartão de débito, então não trouxe tanto em espécie.
Se fosse viajar hoje, teria trazido mais em dinheiro, já que em todo saque agora é cobrada a taxa de 6,38% (normalmente saco o dinheiro em moeda local ao chegar nas cidades). Também tenho cartão de crédito, mas acabo usando mais pra comprar passagens aéreas mesmo.

Descobrindo um pouco do Myanmar
Descobrindo um pouco do Myanmar

 

– O que você levou em consideração pra escolher o seguro saúde (valores de reembolso, repatriamento, cobertura médica, etc)? Que dicas você daria sobre isso?
Acabei fazendo o seguro pelo próprio banco onde eu já tinha conta (HSBC) pela praticidade e pelo valor, que ficou bem mais em conta. Mas tive problemas com a apólice, eles não me enviaram mesmo eu pedindo várias vezes, e quando precisei usar o seguro não tive como, já que não tinha as informações necessárias… Mas sim, levei em consideração esses quesitos (repatriamento, valores de reembolso, cobertura médica).

– A sua viagem está só no começo, mas você já sabe o que vai fazer quando voltar?
Já estou viajando há 5 meses, vou ficar um ano na estrada. Ainda tem bastante chão pela frente. Às vezes penso no que vou fazer quando voltar, mas logo falo: Para tudo! E paro de pensar nisso… Afinal, vou ter bastante tempo pra pensar nisso quando eu voltar! Agora o esquema é aproveitar o lado bom da trip, sem me preocupar com o futuro!

Luang Prabang, Laos
Luang Prabang, Laos

 

– E se pintar vontade de ficar mais tempo em algum lugar e não voltar assim tão cedo?
Isso é realmente um problema! Já estive em alguns lugares tão legais, tão lindos, e com uma vibe tão boa, que pensei em ficar lá por mais tempo. Mas não sei se eu moraria fora do Brasil… Talvez por um período definido, como um ano. Mas faço questão de voltar pra casa, adoro o nosso Brasilzão!

Pra quem quiser acompanhar mais a Expedição Caracol, tem muitos posts no blog da Carol:

Roteiros pela Tailândia
Luang Prabang, cidade imperdível no Laos
Das muitas coisas que todo mundo quer saber sobre uma volta ao mundo

Os contatos da Carol:
Youtube – www.youtube.com/user/carolmorenot
Facebook – www.facebook.com/carolmorenot
Twitter – twitter.com/carolmorenot

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *