Queijos e muito mais, prepare seu paladar

ruta del queso

 

 

 

 

Pense na tranquilidade das fazendas, no ritmo desacelerado do meio do campo e junte a tudo isso muito queijo e produtos artesanais. Não muito longe de Buenos Aires é possível vivenciar um dia diferente e provar várias delícias na Ruta del Queso.

rivas2

 

A 126 quilômetros da capital portenha fica Suipacha, uma pequena cidade famosa pelos seus estabelecimentos produtores de laticínios. Junto com os blogueiros argentinos, Esteban do blog Un Viajero Curioso, e do Pablo do blog Pol Viajero, fomos conhecer essa rota e degustar vários queijos, é claro.

Em uma viagem tranquila de carro chegamos a Suipacha em 1h30. Atualmente, quatro empresas que recebem turistas fazem parte da Ruta del Queso. Apesar do nome, além de duas que fabricam queijo, tem uma que é uma de plantação de mirtilo e outra de produtos de carne de javali.

Pablo, euzinha e o Esteban
Pablo, euzinha e o Esteban

Para aproveitar bem o dia a degustação começou cedo e a primeira parada foi na Cabaña Piedras Blancas, especialista em queijos de ovelha e de cabra. Participamos de uma aula interessante sobre o processo de fabricação e conservação de queijos.

Você sabe o que é cabremert? É um queijo feito com leite de cabra, estilo do camembert francês. Tem também o Pirine, que está inspirado nos queijos dos Pirineus europeus. Verdade seja dita, os queijos argentinos não têm muita fama, mas os que provamos ali são realmente saborosos. Confesso que até mudei um pouco o meu preconceito para com eles.

Durante a degustação provamos seis diferentes, alguns eram um pouco mais picantes e outros com sabores bem intensos. Na cata de queijos descobri que é melhor comer algum fruto seco ou passa de uva entre cada queijo para limpar o paladar e poder apreciar melhor os próximos sabores.

ruta del queso

Ah, o queijo que mais gostei de todos foi o Suipachense. Achei super saboroso e com muita personalidade. Esse produto só é fabricado nessa região da Argentina e ainda não está a venda nos supermercados do país. Taí uma ótima desculpa para conhecer a Ruta del Queso.

Depois da degustação, quem quiser pode comprar um ou vários produtos na fábrica, inclusive dulce de leche mega caseiro. Eu comprei um e levei um susto quando abri em casa. O dulce de leche era bemmmm concentrado e mais escuro. Puro mesmo. Não tem nada a ver com aqueles que a gente compra nos supermercados de Buenos Aires. Aliás, os preços diretamente na fábrica são bem mais em conta.

Com o estômago feliz e o sol nos acompanhando o tempo todo, foi hora de continuar com a rota. A próxima parada foi sete quilômetros mais a frente, em uma plantação de mirtilos (blueberry, em inglês). A simpática Marisa, dona do Il Mirtilo nos recebeu no meio do campo.

Sentados ao redor de uma mesa de madeira e de uma cesta cheia de doces, ela nos contou várias curiosidades sobre essa delicada planta.

ruta del queso

ruta del queso

Aprendi que o mirtilo só dá fruto uma vez ao ano, que existem dezenas de variedades da fruta e que na Argentina a temporada de colheita dura poucas semanas e começa no início de novembro. Aliás, nessa época do ano, os visitantes podem ajudar na colheita e depois degustar no campo um almoço gourmet com vários produtos feitos à base dessa fruta.

A gente não participou do almoço, mas provamos vários doces de mirtilo com combinações diferentes, como um que tinha malbec e outra geleia com chocolate e whisky. A minha favorita foi a confitura, pura fruta mesmo com pouco açúcar, adorei. Além disso, ali também dá para comprar suco de mirtilo, doces em barra e até mesmo um chutney de mirtilo, que combina muito bem com carnes.

ruta del queso
Foto: Esteban Mazzoncini

E para fechar o nosso passeio ainda tivemos tempo de fazer uma pequena degustação na Suipachense, que é onde começa e termina o tour da rota. Essa lojinha amarela que fica no meio da estrada (Km. 126, Ruta Nacional N°5) é a perdição para quem gosta de produtos caseiros, como eu. Doces, azeitonas, temperos, salames, dulce de leche e muuuuitos queijos. A Quesos de Suipacha vende vários produtos de todos os estabelecimentos da região.

Foto: Esteban Mazzoncini
Foto: Esteban Mazzoncini

Acabou que a gente não fez toda a rota dos queijos, fomos e voltamos no mesmo dia, mas quem quiser algo mais tranquilo, pode ficar hospedado em algum dos vários hotéis e pousadas da região e dividir o passeio em dois dias.

Rivas
Antes de voltar a Buenos Aires seguimos a indicação da Marisa e fomos conhecer a minúscula Rivas, que fica a 25 quilômetros de Suipacha.

Foto: Pablo Garcia

Chegamos bem no meio da tarde de  um feriado. Todo mundo estava dormindo e os seis quarteirões da cidadezinha estavam completamente vazios. Preguiçosamente, só os cachorros nos deram as boas-vindas.

ruta del queso

ruta del queso

Adorei percorrer uma cidade fantasma, onde não podia faltar a igreja na praça principal, o campinho de futebol do outro lado da rua e as janelas e portas antigas. Vimos até mesmo duas bombas de gasolina e uma estação de trem abandonadas. Eu adoro a nostalgia das estações de trem.

image

rivas1

Durante a volta foi difícil driblar a tentação de não abrir os queijos que compramos por lá, mas aguentei firme e o banquete, com direito a vinho Malbec, foi em Buenos Aires mesmo.

Mais informações
Todos os estabelecimentos da Ruta del Queso podem ser visitados individualmente, mas para aproveitar melhor o dia e participar do almoço gourmet no Il Mirtilo é preciso reservar antes.

O Nicolás Alessandro (visitas@rutadelqueso.com.ar) é o organizador, ele faz as rotas e as reservas em cada estabelecimento. As degustações e os tours são feitos em espanhol.

Essas visitas organizadas são feitas só nos fins de semana ou feriados. Os preços, que vão desde US$20 (mais transporte), variam dependendo do número de estabelecimentos visitados.

2 Comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *