Dicas para fazer um cruzeiro pela 1ª vez

Foto: Pullmantur divulgação
Foto: Pullmantur divulgação

No post anterior eu contei vários prós e contras de fazer um cruzeiro e vocês acabaram descobrindo que, na verdade, eu gostei da experiência. Como o assunto continua rendendo, resolvi escrever este post só com dicas para quem vai fazer um cruzeiro pela 1ª vez. Tem algumas coisas que eu não sabia e se tivesse lido antes, teria me ajudado bastante. Então lá vai!!

– Roupa
É claro que a roupa que você vai colocar na mala vai depender do clima que você vai pegar na viagem, mas mesmo que o destino seja um lugar de calor, leve um casaquinho e uma camisa de manga comprida. Você vai me agradecer!

O ar condicionado do navio costuma ser muito forte e você vai precisar de um casaquinho quando estiver na cabine, jantando ou passeando dentro do barco. Ah, não precisa levar toalha nem de banho nem de piscina. Eles dão no navio mesmo.

cruzeiro

Outro detalhe importante antes de embarcar é saber se vai rolar alguma noite ou festa temática no cruzeiro. Assim você já sai de casa prevenido. No cruzeiro que eu fiz teve uma festa de branco e uma havaiana.

Durante o dia, a roupa é bem informal (shorts, bermuda, biquini e camiseta). De noite, alguns barcos ainda costumam fazer a noite do capitão ou de gala, onde todo mundo se veste ¨chique.¨ Fica ao teu critério se você quer realmente se embelezar. Muita gente não leva isso ao pé da letra e qualquer vestidinho tá valendo.

– Bebidas
Supostamente é proibido entrar com bebidas alcoólicas nos cruzeiros. Toda a bagagem é escaneada antes e se encontrarem bebidas, as garrafas são retiradas e entregues no fim da viagem. Ou seja, em cada porto dá para comprar as bebidas que você quiser, mas não pode tomar dentro do navio. Tem que esperar pelo desembarque e levar para beber em casa.

– All-inclusive ou não
Na maioria dos cruzeiros o valor da viagem inclui refeições, atividades de entretenimento, uso da piscina e de outras áreas de recreação, mas não inclui as bebidas, sorvetes e outras cositas.

Nesse da MSC Música que fizemos, as bebidas não estavam incluídas e no dia do embarque tivemos que escolher um pacote. Mas todos essas bebidas do pacote só poderiam ser consumidas nos restaurantes e durante as refeições. Ou seja, qualquer bebida (fora chá e água que tinha o tempo todo grátis) você tinha que pagar um extra, além de 15% no fim do cruzeiro. Achei essa parte meio chata.

cruzeiro

Eu só fiz esse cruzeiro, então não sei como é um all-inclusive, mas conversei com várias pessoas que fizeram outros, e me disseram que preferem as viagens onde tudo já está incluído. Costumam ser mais caros, mas você só desembolsa uma vez e pronto.

– Mochila / bolsa de mão
Leve uma porque vai ser super útil na hora de ir pra piscina ou de descer do barco. Todo os dias, se você descer em cada porto, você vai querer colocar várias coisas; toalha, protetor solar, documentos, câmera, celular, chinelo, etc.

– Gastos


Depedendo da companhia do cruzeiro, os preços cobrados dentro do barco (bebidas, excursões, compras, extras, etc) podem ser em dólar ou euro. Vale a pena checar antes de embarcar para já ir prevenido. Nesse que eu fiz era tudo em euro.

De qualquer maneira, no primeiro dia você recebe um cartão com seu nome (tipo um RG seu) e tudo o que você consumir durante a viagem vai pra sua conta e você pode pagar no último dia com cartão de crédito. Mas se não quiser usar o cartão de crédito, vale a pena saber qual moeda é usada no cruzeiro.

Além disso, quando descer do barco verifique antes a moeda local. Se você estiver preparado, perde menos tempo. Em algumas das ilhas caribenhas que paramos (Guadalupe e Martinica) eles usavam euro e eu só tinha dólar, então tive que procurar casas de câmbio na hora que desembarquei. Se tivesse sabido antes, já teria levado euro de casa.

– Serviço médico
Os cruzeiros contam com um médico a bordo, mas as consultas não são gratuitas. E olha que costumam ser beeeem salgadas. Quando viajei com a minha mãe, ela precisou chamar o médico na cabine porque não estava passando bem do estômago, e a consulta saiu nada menos do que 200 euros. Achei caro pacas! Além disso, ela também teve que pagar pelos remédios que o médico receitou.

O lado bom é que a gente tinha feito um seguro médico, então o seguro cubriu essa despesa. Por isso, super recomendo viajar com seguro médico. Se você tiver que usar seja para o que for, vai estar coberto e tranquilo.

– Tipo de cabine

A cabine que ficamos não é essa, mas eu achei bacana e tirei foto

Tem cabines para duas pessoas com cama de casal, outras com duas camas de solteiro e algumas com até quatro camas (duas embaixo e duas em cima). Tem quartos sem janela (as cabines interiores), com janela (tipo escotilha) e outras com sacadas (geralmente as mais caras). A escolha vai depender de quanto você quer pagar; as interiores são mais baratas.

Outro detalhe é se você enjoa ou não durante a viagem; as cabines da popa e da proa costumam balançar mais e as externas, também. Se puder escolher, evite as que ficam perto dos elevadores, da entrada dos corredores, das escadas e dos lugares de festa. Assim você garante um sono tranquilo.

– Excursões
Os cruzeiros costumam durar uma semana e, geralmente, a cada dia você vai estar visitando um lugar diferente. Minha dica é dar uma estudada, antes de embarcar, nas atrações de cada lugar, assim você já sabe o que quer visitar. No próprio navio eles vendem várias excursões para todos os destinos. O conforto é grande porque você compra dentro do barco e já desce com tudo organizado, mas elas costumam ser bem mais caras do que se você contratar o mesmo passeio quando descer. O problema é que você não tem muito tempo em cada destino e muitas vezes os taxistas e locais meio que se ¨jogam¨ nos turistas quando descem do barco. E decidir o que fazer e com quem, pode ser extremamente estressante.

Nessa viagem pelo Caribe a gente não comprou nenhuma excursão dentro do cruzeiro. O que eu costumava fazer era descer e procurar um bureau de turismo para pedir um mapa e para que eles me explicassem o que tinha para ver em cada ilha. Quando a informação turística não estava logo ali, então eu conversava com vários taxistas até fechar um preço, um tour e quantas horas ia durar.

Uma dica, vale a pena procurar um grupo de pessoas que estejam viajando no seu barco, de preferência que fale o teu idioma ou algum que você entenda, porque em conjunto o tour é mais barato. Além disso, só pague no final, assim você garante que a pessoa vai realmente acompanhar vocês até o final e depois vai levá-los até o porto.

Atenção! Antes de desembarcar, confira bem o horário de partida do navio e esteja de volta no porto uns 30 minutos antes. Perder o cruzeiro não deve ser algo muito divertido.

Você já fez um cruzeiro? Tem mais dicas ou quer compartilhar a sua experiência com a gente? Vamos adorar saber. Deixe um comentário aqui!!

5 Comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *