O lado B de Buenos Aires

pasaje lanin

Se você tá com viagem marcada pra Buenos Aires, mas não curte visitar só lugares turísticos, que tal fazer um passeio pelo lado B da capital portenha? Faz pouco participei do tour do blogueiro e amigo Túlio, do Aires Buenos, e além de rever alguns lugares que eu já tinha ido, também conheci outros que já coloquei na minha listinha de preferidos.

O bacana do Túlio é que ele já mora em Buenos Aires há vários anos e conhece muito bem a cultura portenha. Enquanto a gente passeava, ele ia contando uma curiosidade histórica, outra informação importante e até mesmo detalhes que só quem mora aqui pode saber.

O encontro com o grupo foi no comecinho de San Telmo, pertinho da Plaza de Mayo. Depois de uma pequena introdução de como seria o passeio, subimos na van e lá fomos nós para a primeira parada, o colorido Pasaje Lanín, em Barracas.

pasaje lanin

A ideia de decorar as fachadas das casas dessa maneira foi do artista argentino Marino Santa María, que morava em uma delas.

Aos poucos, os moradores também se empolgaram e acabaram contribuindo com doações de azulejos. A técnica utilizada pelo artista é a do “trencadis”, que cobre superfícies curvas com pedaços de cerâmica colorida, tipo mosaico.

pasaje lanin pasaje lanin

Qualquer semelhança com o Parque Guel em Barcelona não é mera coincidência. Ninguém menos que Gaudí usou essa técnica nas suas obras.

Vários blogueiros brasileiros que moramos em Buenos Aires participamos do tour nesse dia; a Gisele do Aqui me Quedo, a Lígia do La Vestuarista, e a Paula do Aires Buenos.

Vários blogueiros participamos do tour nesse dia
Blogueiros brazucas; Túlio, Gisele, Lígia, Paula, euzinha

Depois dessa visita interessante, foi hora de seguir. Eu ando muito de ônibus em Buenos Aires e das poucas vezes que ando de carro aproveito para olhar a cidade com outros olhos, e foi bem isso que fiz durante o tour.

E o Túlio manja mesmo de lugares desconhecidos. Depois de passarmos pelo Obelisco, a van parou na frente de um edifício que tem no topo uma casa. E pensar que morei a poucos quarteirões desse lugar e nunca tinha reparado nessa construção doida, uma casa em cima de um prédio. Realmente, quando a gente caminha por Buenos Aires tem mesmo é que andar olhando pra cima para não perder nenhum detalhe.

A próxima parada foi no Parque de la Memoria, na parte norte da cidade. De frente para o Rio da Prata, esse belo parque foi construído para homenagear as milhares de vítimas que desapareceram durante a ditadura argentina.

parque de la memoria parque de la memoria

Os militares estiveram no comando durante 7 anos, desde 1976 a 1983. A ditadura na Argentina foi a mais violenta da América Latina. Calcula-se que 30 mil civis foram assassinados nesse período.

O engraçado é que esse parque poderia ser um lugar pesado e triste, mas é exatamente o contrário. O rio parece que ajuda a acalmar e deixa espaço para a reflexão; para que a história fique presente na cabeça de todos, para que isso não volte a acontecer nunca mais.

parque de la memoria parque de la memoria

Saindo de lá, ainda demos uma passadinha rápida pelo estádio do River Plate, mas não tivemos tempo de entrar. Pra quem ficou com vontade, além do estádio, também dá pra visitar o Museu do River, no bairro de Belgrano.

Dali partimos para a última parada, o Mercado das Pulgas, em Colegiales. Quem gosta de feiras, objetos antigos, estilo meio vintage e curte encontrar decoração das antigas, esse lugar é perfeito.

mercado de pulgas

mercado de pulgas

mercado de pulgas mercado de pulgas
São 150 lojinhas que vendem móveis restaurados, luminárias, sofás, pratos, copos, talheres, objetos de decoração, etc e mais etc. Além disso, este lugar é muito mais tranquilo do que a feira de San Telmo que cada vez fica mais lotada de turistas.

E para fechar esse encontro da melhor maneira, até parece que o Túlio adivinhou meu pensamento, fomos a uma sorveteria! Talvez vocês não saibam, mas uma das coisas que mais amo da Argentina são os sorvetes!! Adoro a cremosidade, a textura e os sabores diferentes.

Quer saber tudo sobre Buenos Aires? Confira o guia de viagem digital para ter a capital portenha aos seus pés!

heladeria occo

Fizemos uma comilança na Occo, que fica a um quarteirão do Mercado das Pulgas. O lugar é pequenininho, mas o sorvete é inversamente proporcional de bom! Eu experimentei o de canela, chocolate branco e chocolate com pimenta. O último só recomendo pra quem é cabra macho mesmo, porque é bem apimentado!

heladeria occo

E como se fosse pouco conhecer lugares diferentes, receber uma mini aula em português sobre curiosidades e história argentina, o Túlio ainda inclui o sorvete e um fotógrafo, o Henderson Moret, que vai retratando tudo pelo caminho e depois envia as fotos, sem custo adicional.

Mais informações
O tour do Aires Buenos acontece só nos fins de semana e feriados. É preciso reservar com antecedência porque é para no máximo 16 pessoas. O preço de US$35 por pessoa inclui (o guia, o passeio de mini van, sorvete e as fotos digitais). O tour dura cerca de 4 horas, das 15h às 19h.

2 Comments

  • Valeu mucho pela presença e pelo post, Lucila! Tenho que provar esse de chocolate com pimenta pq afinal sou cabra macho sim sinhô!!!

    • Hahaha vai lá entonces, seu Túlio. Experimenta lá a pimenta se vc puder 😉 Eu curti o tour e por isso recomendo!! Besos!!

Comments are closed.