Ruínas arqueológicas em El Salvador

Foto: Esteban Mazzoncini
Foto: Esteban Mazzoncini

El Salvador é muito famoso pelas suas praias e belas paisagens, mas o que pouca gente sabe é que o país guarda várias ruínas arqueológicas maias. Assentamentos indígenas que funcionavam antes da conquista espanhola. Essas ruínas foram descobertas por acaso em 1976 quando um trator trabalhava no terreno e se deparou com essas construções.
As ruínas mais próximas da capital são San Andrés e Joyas de Cerén, que é Patrimônio da Humanidade. Em Cerén é possível entender como um povoado maia agricultor teve que abandonar as suas casas por conta da erupção de um vulcão no ano de 250, aparentemente deixando seus pertences e até a comida no prato no momento da fuga.

IMG_5623

Por isso muitas pessoas chamam esse lugar de a Pompeia de América. Com a diferença de que em Pompeia é possível ver corpos petrificados e em Cerén não foram encontrados vestígios humanos.

Em San Andrés é possível ver 3 pirâmides, mas algumas ainda estão com partes soterradas. Segundo o guia, elas não estão totalmente ao ar livre para evitar o seu desgaste.

Ruínas San Andrés

Logo na entrada de San Andrés tem um museu que conta um pouco a história da região e mostra várias peças que eram utilizadas por essas antigas civilizações e foram encontradas lá.

Como o país é pequeno, tudo fica perto e dá para fazer essa excursão de bate e volta desde a capital salvadorenha. A gente fez um dois em um, foi corrido mas deu tempo; de manhã visitamos os vulcões e de tarde, as ruínas.

Os parques arqueológicos ficam a 30 minutos da capital. A entrada custa 3 dólares e os parques ficam abertos de terça a domingo das 9h às 16h.

A gente fez essa excursão de cortesia com a Salvadorean Tours, com o carismático e simpático guia Miguel. O blog também contou com o apoio do Ministério de Turismo de El Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *