La Ceiba, Honduras

1877 hostel
Bem ao norte de Honduras fica La Ceiba, uma cidade que só é conhecida porque fica a caminho de quem quer visitar as famosas ilhas hondurenhas de Utila e Roatán, mas a gente passou 2 dias lá e descobrimos que vale a pena conhecê-la um pouco mais a fundo.

La Ceiba é a terceira cidade mais importante de Honduras, depois de Tegucigalpa (a capital) e San Pedro Sula. A parte surpreendente é que ela não é só uma cidade de pouso, esse lugar tem várias atrações, como ver o atardecer no seu novo trapiche e um passeio pelo Parque Nacional Pico Bonito.
la ceiba la ceiba

A parte mais bonita da cidade fica perto do mar. O lugar que mais gostei foi o cais. Passar o fim de tarde ali e ver o atardecer enquanto os hondurenhos passeiam sem pressa, tiram fotos e tomam um sorvete é o que eu mais recomendo fazer em La Ceiba. E agora você me pregunta; então é só isso? Acabou? Não, a parte mais bacana de La Ceiba são seus arredores.

A poucos quilômetros da cidade fica Pico Bonito, o segundo parque nacional de Honduras. Dali é possível fazer trekking pelos bosques tropicais e rafting pelo Rio Cangrejal.

la ceiba - pico bonito la ceiba - pico bonito

Um detalhe importante, não deixe de levar repelente. O clima é úmido e bem quente em qualquer época do ano e os mosquitos adoram sangue estrangeiro, infelizmente.

Onde dormir
Nós ficamos hospedados dois dias antes de ir a Utila e dois dias na volta no 1877 Hostel. Um lugar perfeito para quem quer encontrar outros viajantes e descansar como se estivesse em casa.

1877 hostel 1877 hostel

O hostel é novo, aconchegante e tem salas grandes para o pessoal se reunir para um bate-papo. Quem não curte dormir em quartos coletivos, como eu, porque acho que já passei da idade, no 1877 Hostel tem dois quartos de casal super espaçosos e com banheiro privativo, ventilador e ar condicionado.

A parte que mais curti foi o jardim com redes, um espaço gostoso para relaxar ainda mais. Os donos, Julio e Mario, são uns amores e fazem o possível para você se sentir bem. Além de dar toda a informação que você precisar sobre os arredores, dicas e contar várias coisas sobre a cultura hondurenha. Os dois são tão gente boa que um dia de noite nos levaram, junto com outros hóspedes, para tomar uma cerveja e provar baleadas, comida típica, em um bar da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *