O que ver e fazer no centro de Florianópolis

Lindos casarões se espalham pelo centro de Floripa

Se engana quem acha que Florianópolis é só praia. O centro da capital de Santa Catarina merece uma visita de meio dia, principalmente pelas delícias que se podem comer pelo caminho e pelos seus belos edifícios históricos.

Eu passei 5 dias em Floripa e dediquei uma tarde inteira para caminhar pelo centro sem pressa, tirar várias fotos e comer alguns quitutes. Eu fiz um percurso a pé que começou no Mercado Público e terminou na Ponte Hercílio Luz e durou cerca de 3 horas, mas esse tempo pode variar dependendo de cada um, é claro.

Mercado Público


O edifício amarelo do Mercado Público é um dos principais pontos turísticos da cidade. Ali dentro tem vários boxes que vendem peixes, sapatos, souvenires e vários bares que vendem petiscos e frutos do mar. O mercado em si não é muito grande, mas é bem limpo e organizado.

O prédio é Patrimônio Histórico Municipal e foi inagurado em 1899. Um episódio triste foi o incendio que destruiu a sua ala norte em 2005, mas essa parte já foi toda reconstruída.

Um dos meus objetivos durante o passeio pelo centro era provar várias comidas. E eu tinha lido em alguns blogs que o melhor pastel da cidade era o do Box 32, mas quando dei uma passada ali achei os preços meio salgados para um simples pastel. Por isso resolvi procurar outro lugar e tive a sorte de encontrar o Box 28 (do lado de fora de mercado) e provar um delicioso pastel de queijo por um terço do valor do Box 32.

O salgado no Elias II é super crocante e o segredo está na massa, feita de milho e ovo. Paguei apenas R$5 pelo pastel. Então fica a dica desse outro lugar para quem quiser provar um bom pastel pagando pouco no mercado.

O Mercado Público abre de 2f a 6f, das 7h às 19h; sábados das 7h às 14h.

Largo da Alfândega


Bem ao lado do mercado está o Largo da Alfândega. Esse outro edifício amarelo foi a alfândega da cidade até 1964. Essa fonte em frente da praça reproduz grandes peças de bilro, que são utilizadas para fazer as rendas de bilro, principal atividade artesanal de Florianópolis. Durante o dia há feiras de comida, frutas e vários produtos no largo. Na foto é possível ver como se faz a renda de bilro e alguns exemplos de trabalhos.

Praça XV de Novembro


Em seguida, caminhei pelo calçadão da Rua Felipe Schmidt até a Praça XV de Novembro para conhecer a famosa figueira, uma árvore centenária. Por isso esse lugar também é conhecido como Praça da Figueira.

Dizem que para casar e ter mais dinheiro basta dar a volta ao redor da árvore. Eu já casei, mas um pouco mais de dinheiro não vai me fazer mal, então lá fui também.

Uma das coisas que mais gostei foi ver várias pessoas reunidas se divertindo jogando baralho e dominó nas mesinhas ao redor da praça.

Catedral


Outro ponto de visita é a Catedral Metropolitana com sua imponente escadaria. Agora que estou revendo as fotos percebi que o edifício da igreja também está pintado em um tom de amarelo, como o mercado e a antiga alfândega. Dei uma procurada na internet para saber por que esses edifícios históricos têm tons de amarelo muito parecidos, mas não encontrei nenhuma informação sobre isso. Se alguém souber a razão, vou adorar saber.

Palácio Cruz e Souza
Do outro lado da Praça XV de Novembro, em frente à Catedral, outro belo edifício chama a atenção. O Palácio Cruz e Souza já foi sede do governo e hoje abriga o Museu Histórico de Santa Catarina. Com seus balcões de mármore de Carrara e um estilo neoclássico e barroco, seu interior guarda móveis e utensílios adquiridos por vários governantes.

Nós fizemos esse passeio numa 2f e infelizmente o edifício estava fechado nesse dia.

O palácio abre de terça a sexta, das 10h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

Doces e pães
Parece que o destino adivinhou o meu propósito de provar coisas boas pelo caminho e colocou uma padaria incrível na minha frente. Uma vitrine cheia de doces coloridos e apetitosos pulou na minha frente e eu acabei me maravilhando com os seus produtos; pães integrais, pães de queijo quentinhos, broas, cuques, tortas e uma dezena de tipos de salgado, tudo ao meu dispor. O Padeiro de Sevilha é relativamente pequeno mas tem uma mesa comunitária grande onde cada um pega o que quer comer para depois se deliciar.

Não deixe de provar os pães de queijo e uma tortinha gelada de chocolate amargo e limão, sem palavras!! Sem brincadeira, a variedade é enorme e a qualidade e os preços, excelentes.

O Padeiro de Sevilha fica na Rua Esteves Júnior, 214.

Avenida Beira-Mar Norte

E nada como finalizar o passeio caminhando pela beira-mar. Eu adoro passear por cidade litorâneas e acho que nenhum lugar pode ser melhor para sentir o clima do que o seu calçadão.

Eu e o Esteban felizes no calçadão

Arborizado e de frente para o mar, caminhar por ali sem pressa é uma delícia. Vi várias pessoas correndo e andando de bicicleta pela ciclovia. São cerca de 7 km. De um lado está o mar e do outro estão belos edifícios residenciais.

Essa é uma das áreas mais valorizadas da ilha, mas infelizmente não dá pra tomar banho de mar ali porque a água está bastante poluída.

A caminhada da Praça XV de Novembro até o calçadão dura uns 20 minutos, pela Rua Esteves Júnior, mas pode demorar um pouco mais se você resolver parar nessa deliciosa padaria que eu indiquei.

Ponte Hercílio Luz


Ainda na Beira-Mar Norte, nosso passeio terminou embaixo da famosa ponte que é um dos cartões postais da cidade. A Ponte Hercílio Luz está interditada há 25 anos e depois de terem sido gastos muitos milhões de reais, até hoje ela ainda não foi restaurada e reaberta.

Quando estive ali a ponte estava rodeada de guindastes e não estava muito linda para ser fotografada, infelizmente. Espero mesmo que ela seja reaberta logo.

Bom, esse foi o passeio que fiz e recomendo muito pelo centro de Florianópolis. Se você tiver outras dicas dessa região, deixe um comentário aí embaixo que vou adorar saber.

2 Comments

  • Belo post, querida! Sentir a realidade que vivo todos os dias sob outro ponto de vista é realmente uma experiência bastante válida. Sejam bem-vindos à Ilha da Magia e que sua estada por aqui seja a mais gloriosa possível.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *